Manaus 30º • Nublado
Sábado, 27 Novembro 2021

Helicóptero ajuda na distribuição de alimentos para animais nas regiões mais distantes do Pantanal

A distribuição de alimentos e água aos animais silvestres no Pantanal mato-grossense continua sendo realizado pelo Governo do Estado após incêndios florestais. Um helicóptero locado pela defesa civil auxilia na distribuição de alimentos em locais mais distantes. A força-tarefa é realizada por profissionais capacitados e coordenada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e por órgãos que compõem o Posto de Atendimento aos Animais Silvestres (PAEAS).

O helicóptero começou a operar no dia 16 de novembro e segue ativo até esta quinta-feira (10). Antes os alimentos eram distribuídos com o apoio de um helicóptero do Ibama. A arrecadação de alimentos é coordenada por campanhas do grupo de voluntários É o Bicho MT e da ONG Ampara Silvestre.


Foto: Divulgação

A distribuição de alimentos é realizada por terra em pontos estratégicos do Pantanal com estrutura e logística do Governo de Mato Grosso. A Defesa Civil também auxiliou com oito equipes terrestres nas distribuições das frutas juntamente com os órgãos e voluntários que compõem o PAEAS.

A aeronave é utilizada para acessar locais mais distantes e caminhões pipas auxiliam na distribuição de água até que a vegetação nativa possa atender as necessidades dos animais. Todo o trabalho foi acompanhado pela Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros da Sema e também teve o auxílio do biólogo voluntário Wladimir Domingues, pesquisador da Universidade Estadual de Maringá.

A atual estrutura do PAEAS Pantanal será mantida para os próximos anos, servindo de apoio para possíveis eventos futuros. Os aprendizados adquiridos com o Posto de Atendimento aos animais silvestres foram inseridos no Planejamento de Combate ao desmatamento ilegal e aos incêndios florestais.

No PAEAS Pantanal 55 pessoas trabalham no resgate, tratamento, destinação, reintrodução e assistência aos animais silvestres. Mais de 190 animais das mais variadas espécies foram atendidos no local. Foram distribuídos mais de 7 milhões de litros de água e 76 toneladas de alimentos.


Foto: Divulgação

Toda vida importa

O PAEAS foi instalado no Posto Fiscal do Km 17 da rodovia Transpantaneira, em agosto como um instrumento de resposta aos incêndios florestais e faz parte das ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman). A força tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas.

O grupo é coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e formado por órgãos como Segurança Pública, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ibama e Marinha do Brasil.

Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental também estão presentes. A UFMT atua por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT, Instituto Luísa Mell, Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Reprocon e SOS Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária. 


Veja mais notícias sobre Meio AmbienteMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/