Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 17 Abril 2021

Ação Ambiental realiza soltura de quelônios na ilha de Jutuba, em Belém

Na manhã desta quinta-feira, (28), foi realizada uma operação de soltura de quelônios  na ilha de Jutuba, região insular de Belém.  As espécies foram reproduzidas no Laguinho Borboleta, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) e o grupo tem em média um a dois anos, estão divididas em 18 tracajás, cinco peremas e 37 tartarugas.

Fonte: João Gomes

As espécies de quelônios, ou testudines, são conhecidos por ser répteis da ordem Chelonia, cujos seus representantes são as tartarugas marinhas que vivem em ambientes aquáticos e são encontrados facilmente em água-doce. Essas espécies são carnívoros. Além delas, também fazem parte da mesma família os jabutis, encontrados em terra firme e são herbívoros. Algumas espécies encontradas no Brasil estão ameaçadas de extinção em razão da caça predatória e da destruição de seu hábitar.Atualmente são conhecidas cerca de 260 espécies de quelônios, sendo que apenas sete espécies são marinhas.

O objetivo da atividade visa a sensibilização e conscientização da sociedade sobre a importância da preservação, além de envolver a comunidade escolar nos propósitos da Funbosque. A ação contou com participação de alunos e ex-alunos da instituição.

Fonte: João Gomes

 Os ribeirinhos receberam a comitiva municipal no procedimento de soltura das tartarugas na ilha. A moradora de Jutuba, Rosa Rodrigues Albuquerque, emocionada contou que mora há 49 anos na ilha e revelou nunca ter presenciado cenas parecidas. " Vi apenas pela televisão a soltura das tartarugas nas praias. É muito bonito. Temos que preservar o meio ambiente, nós temos que cuidar do meio ambiente", disse.

O professor Célio Costa, destacou que a operação de soltura das tartarugas é resultado de um grande trabalho, que envolve muitos profissionais. "Pra nós é uma felicidade ver a tartarugas entregues para a natureza. Estão todos de parabéns. Em fevereiro ou março teremos outro grupo de tartarugas que será solto dessa forma", contou.

No Laguinho Borboleta há várias espécies de quelônios, sendo 67 filhotes e 21 tartarugas, já próximas do tempo de soltura, que deve ocorrer antes do mês de abril.

Veja mais notícias sobre AmazôniaMeio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 17 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/