Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 06 Julho 2020
chatbot-health-tech

Campanha chega a entidades de apoio a imigrantes e refugiados em Mato Grosso

As entidades filantrópicas que apoiam imigrantes e refugiados em Cuiabá, como a Associação de Defesa dos Haitianos Imigrantes em Mato Grosso (ADHIMI-MT) e o Centro de Pastoral para Migrantes receberam doações da campanha "Vem Ser Mais Solidário - MT unido contra o coronavírus".

As entregas foram realizadas, nesta quarta-feira (17), pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, que lidera a ação de forma voluntária, e também pela secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho.

Ao todo, foram distribuídas 550 cestas básicas contendo alimentos não perecíveis como arroz, feijão, macarrão, óleo, sal, açúcar, café, farinha de trigo, sardinha, extrato de tomate, além de materiais de limpeza e de higiene pessoal. Também foram entregues 150 peças de roupas e 13 fardos de feijão, contendo, cada um, 60 quilos.

Foto: Divulgação

Rosamaria Carvalho, secretária da Setasc, falou sobre importância da iniciativa neste cenário de pandemia.

"Estamos cumprindo o papel da assistência social que é amparar os menos favorecidos. A primeira-dama, com seu olhar atento e cuidadoso, tem procurado atender as entidades que assistem essas pessoas, que estão longe de seus familiares e que precisam tanto do nosso carinho e da nossa solidariedade neste momento", disse.

O Centro de Pastoral para Migrantes é uma instituição filantrópica, mantida pela Pia Sociedade dos Missionários de São Carlos, que desenvolve um serviço de acolhida e apoio, orientação e encaminhamentos aos imigrantes e migrantes que buscam Mato Grosso para fixar suas residências e reconstruir suas vidas. No espaço, foram entregues 300 cestas básicas e três fardos de feijão.

A coordenadora da Pastoral do Migrante, Eliana Vitaliano, parabenizou a iniciativa e lembrou que estamos na 35º Semana Nacional do Migrante, data de reflexão sobre a situação migratória, principalmente neste cenário de pandemia.

"As doações vêm exatamente em um momento importante e como um gesto concreto de acolhida e atendimento ao migrante. Recebemos as cestas e vamos repassar chamando grupos e seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, para evitar a disseminação no novo coronavírus".

Foto: Divulgação

De acordo com coordenadora da Pastoral, as doações de alimentos e outros produtos já diminuíram em função da Covid-19.

"A doação é importantíssima, visto que a instituição sobrevive de doações. Hoje mesmo passamos por um momento de cortar o coração, não tínhamos nada e agora com os alimentos doados vamos poder atender os que mais precisam", completou.

A venezuelana Stefanis Lopez, 28 anos, foi uma das contempladas pela ação. Ela explica que, por causa da crise econômica no seu país, há dois meses veio para Cuiabá, mas com a pandemia a situação está ficou mais difícil.

"Está muito complicado, não tenho ajuda de ninguém. A cesta básica é muito boa e vai garantir a alimentação dos meus filhos", disse.

Outra entidade beneficiada que apoia os migrantes e refugiados foi a Associação de Defesa dos Haitianos Imigrantes em Mato Grosso (ADHIMI-MT). A instituição recebeu 250 cestas básicas, 150 peças de roupas e 10 fardos de feijão da Campanha.

A secretária adjunta de Direitos Humanos da Setasc, Salete Morockoski, que participou das entregas, destacou a necessidade do auxílio a este público.

"A nossa intenção é garantir o mínimo com dignidade humana, ajudando famílias em situação de vulnerabilidade para amenizar a situação de dificuldades neste período de pandemia", disse.

Foto: Divulgação

Conforme o presidente da ADHIMI-MT, Clercius Monestine, a entidade representa um grupo de 350 pessoas que moram em Cuiabá e Várzea Grande. Eles são assistidos com orientações, apoio e encaminhamentos no processo de regularização dos documentos necessários, como documentação pessoal e carteira de trabalho.

O haitiano Maic Edouard Filsaimo há seis anos faz parte do grupo. Ele conta que saiu do seu país com sua esposa e três filhos em busca de emprego e melhorias de vida, mas em tempos de pandemia tem enfrentado dificuldades como a falta do alimento.

"Esse alimento vai ajudar muito no sustento da minha família. No momento estamos desempregados, estou contando com a ajuda da associação. Obrigado pela cesta básica", relatou.

Saiba como contribuir


E se você quer ajudar, é possível doar alimentos ou itens de limpeza diretamente na Arena Pantanal.

Quem preferir poderá doar recursos na conta bancária especial, aberta exclusivamente para isso: Banco do Brasil, agência 3834-2, conta corrente número 1.042.810-0 (CNPJ 03.507.415/0009-00).

Todas as doações serão revertidas para compra de cestas básicas. As entidades interessadas em receber doações precisam enviar solicitação para o e-mail [email protected]

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 06 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection