Manaus 30º • Nublado
Sábado, 02 Março 2024

Telessaúde no Amazonas terá reforço tecnológico de internet Starlink

b2ap3_medium_WhatsApp-Image-2023-10-25-at-14.45.54

Um projeto de telessaúde em comunidades ribeirinhas do Amazonas vai ganhar reforço com a adoção da tecnologia de internet Starlink. A partir de novembro, três pontos de conectividade, que possuem geração de energia fotovoltaica própria, receberão a instalação dos equipamentos Starlink, que permitirá um acesso mais rápido e confiável aos serviços de telessaúde. O projeto é executado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS) em parceria com a Embaixada da França.

A iniciativa vai beneficiar os moradores das comunidades Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Terra Preta, situadas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, e Betel, localizada na RDS do Lago do Piranha. Essas comunidades já recebem atendimentos via telessaúde, nas especialidades de enfermagem e de psicologia. Até setembro deste ano, o projeto totalizou 219 teleatendimentos nas três comunidades.

De acordo com a FAS, "a adoção da Starlink trará uma série de vantagens técnicas que vão qualificar ainda mais o atendimento em saúde à distância para as comunidades ribeirinhas, pois o sistema utiliza uma constelação de satélites em órbita baixa da Terra, tornando-o ideal para fornecer conectividade em áreas rurais e remotas onde a infraestrutura terrestre é limitada. Além disso, oferece banda larga de alta velocidade, com interações em tempo real mais suaves e naturais, sendo um sistema confiável e escalável, com o plus da segurança de dados e mobilidade. Essa tecnologia ajuda a superar os desafios de conectividade, garantindo um acesso confiável e rápido aos serviços de telessaúde".

Foto: Reprodução/FAS

Promoção de saúde 

O atendimento via telessaúde é possível graças aos pontos de conectividades que permitem teleorientações e teleatendimentos. Desta forma, ribeirinhos de áreas remotas não precisam mais se deslocar a grandes distâncias para ter acesso a serviços de saúde. 

"O projeto de telessaúde atua para garantir o direito universal e igualitário à saúde. Entre as conquistas da iniciativa, está o fato de conseguirmos prover e intermediar atendimento à gestantes que vão ter acesso ao pré-natal pela primeira vez; o acesso desses pacientes a um atendimento psicológico; a redução de riscos de doenças graves e outros agravos. Dessa forma, apoiamos o fortalecimento do SUS possibilitando um atendimento de saúde de qualidade para quem mais precisa",

relata Mickela Souza Costa, gerente do Programa Saúde na Floresta da FAS.

Para alcançar as pessoas que precisam de atendimento, o projeto tem apoio de agentes comunitários de saúde (ACS) que fazem uma busca ativa dentro das comunidades. 

As demandas dos moradores são passadas à equipe do telessaúde, que faz o acolhimento e a triagem do paciente. Em seguida, o paciente é encaminhado para o teleatendimento, onde realiza a consulta com um profissional de saúde.

"Temos orgulho especial em participar desse projeto de telessaúde, uma área fundamental. Esse apoio faz parte da política de cooperação francesa na Amazônia, que se engaja tanto na perspectiva ambiental como humana",

ressalta a adida de cooperação técnica da Embaixada da França, Julie Maraval.

A Embaixada da França no Brasil apoia as ações da FAS desde o ano 2021. A  FAS afirma articular com as secretarias municipais de saúde de cada ponto para que ofertem os profissionais para atendimento e para prover exames clínicos conforme as necessidades.

*Com informações da FAS

Veja mais notícias sobre AmazôniaInovação e TecnologiaSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 02 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/