Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 29 Novembro 2020

Startup local cede tecnologia para avaliações do Ministério Público

WhatsApp-Image-2020-08-25-at-11.18.39---copia
O Ministério Público do Estado do Amazonas iniciou uma parceria com o Instituto Brasil de Estudos, Pesquisas e de Gestão Estratégica de Competências para testar uma solução inovadora de avaliação de desempenho dos servidores públicos desenvolvida pela startup amazonense Meritocracity.
Meritocracity. (Foto:Divulgação/Meritocracity)

Desde 2018 a equipe da Meritocracity vem se especializando na área de gestão de pessoas e desenvolvendo soluções para avaliar o desempenho dos servidores públicos, com base em dados e indicadores. A ideia surgiu durante um hackathon, uma maratona de programação organizada pelo Ocean Center da UEA e desde então vem evoluindo como negócio de base tecnológica voltado para o setor público, conhecido como govtech.


Hoje em dia muitos órgãos públicos ainda não fazem a avaliação periódica de desempenho dos servidores prevista na Constituição ou fazem de forma precária através de simples formulários eletrônicos, alguns ainda utilizam até papel. Mesmo quando realizada, estudos comprovam que as avaliações no formato atual são pouco confiáveis. Em São Paulo, por exemplo, 9 a cada 10 servidores tiraram nota máxima nas avaliações em 2018. Este problema da gestão pública tem sido um dos principais pontos de discussão em torno da Reforma Administrativa.

A plataforma desenvolvida pela Meritocracity não pretende substituir os modelos já instituídos, mas complementá-los com o uso da tecnologia, produzindo melhores indicadores que auxiliem os gestores públicos na tomada de decisões, como nomeações, gratificações, premiações, remoções e capacitações; que, muitas vezes, acabam ficando prejudicadas por falta de dados consistentes.

Meritocracity. (Foto:Divulgação)

Avaliar pessoas é algo extremamente complexo, seja na esfera pública ou privada, mas a Meritocracity optou por focar seus esforços no setor público, onde poderia gerar mais impacto social através da melhoria da qualidade dos serviços prestados à população. Como diz o CEO da empresa, João Victor: "Inovar no setor público não é apenas trocar as peças, mas repensar a máquina pública. Só existe qualidade do serviço público, com servidores públicos de qualidade. Por isso, precisamos reconhecer seu trabalho e valorizá-los de acordo com o mérito. Nosso maior desafio não é apenas produzir dados, mas transformá-los em decisões que gerem valor público."


Pensando nisso, o Ministério Público do Estado do Amazonas, que já vem fomentando uma cultura de inovação por meio dos HackFests e da criação do MPInova, o primeiro Laboratório de Inovação Tecnológica e Negócios do setor público no Estado, assinou um Acordo de Cooperação Técnica, com base no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (Lei nº 13.019/14), junto ao Instituto Brasil, para testar a solução da Meritocracity e contribuir para o seu aprimoramento.


Segundo o Presidente do Instituto Brasil, André Luis da Silva Fialho: "A decisão de colocar os servidores públicos como centro do processo de ampliação da qualidade do serviço prestado a comunidade local deve ser exaltada. Ganha destaque quando essas ações são instrumentalizadas por meio de tecnologia manauara pensada para o Poder Público. E que poderão em um futuro próximo chegar de modo escalável a todo território nacional."


A parceria contou com o apoio do Subprocurador-Geral de Justiça, Mauro Roberto Veras Bezerra e de toda a equipe de Gestão de Pessoas do órgão, tornando o Ministério Público do Estado do Amazonas o primeiro ente público a testar oficialmente a plataforma de avaliação de desempenho da Meritocracity. Na primeira semana de testes antes da assinatura do Acordo foram registradas mais de 400 avaliações internas. A startup que já foi premiada pelo SEBRAE pretende seguir inovando para levar uma cultura de meritocracia para todo o serviço público.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 29 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/