Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Pará anuncia compra de 3 milhões de doses de vacinas para ampliar combate à Covid-19

O Governo do Pará vai comprar 3 milhões de vacinas contra Covid-19 de laboratórios credenciados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O anúncio foi feito pelo governador Helder Barbalho nesta terça-feira (23), após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar a aquisição de doses por estados e municípios.

Mesmo com a nona maior população do Brasil - 8.702.353 habitantes -, o Pará é o estado que recebeu do Ministério da Saúde, proporcionalmente, a menor quantidade de vacinas contra a doença. O governo federal enviou 315.840 doses, suficientes para imunizar apenas 2,10% da população, o que coloca o Estado em último lugar no ranking nacional da vacinação.

"Nós estamos acompanhando o Plano Nacional de Vacinação (PNI), e lamentavelmente as doses de vacinas ainda são pequenas, o que nos impede de avançar com um maior número de pessoas imunizadas. Com esta decisão, nós reforçaremos o que já havíamos feito na semana passada, junto ao Fórum de Governadores da Amazônia e Fórum de Governadores do Brasil, para montarmos um plano de estados que garantam a aquisições de vacinas de diversos laboratórios autorizados", explicou Helder Barbalho.

Ainda segundo ele, o Governo do Pará já tem recursos assegurados para adquirir as 3 milhões de doses para distribuir pelos 144 municípios paraenses.

Foto: Alex Ribeiro

 Nova remessa - Em reunião com o governador Helder Barbalho, no último dia 18 de fevereiro, em Santarém, na região Oeste, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o Pará deve receber 1,5 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 até 30 de março, sendo que a primeira remessa deve ser entregue até esta quarta-feira (24). O Estado continua aguardando informações do Ministério da Saúde sobre essa demanda.

Como medida preventiva, Eduardo Pazuello adiantou ainda que o Ministério da Saúde vai enviar 10 miniusinas de fabricação de oxigênio para o Oeste do Estado e o arquipélago do Marajó. Os equipamentos devem ser entregues no prazo de 45 a 60 dias.

Veja mais notícias sobre NotíciasParáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 10 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/