Manaus 30º • Nublado
Segunda, 23 Mai 2022

Expedição investiga alterações climáticas no rio Amazonas durante a vazante

Expedição investiga alterações climáticas no rio Amazonas durante a vazante
Investigar o comportamento do rio Amazonas no período de vazante, desde a cidade de Iquitos, no Peru, até a foz, no Estado do Amapá, foi o objetivo da expedição fluvial realizada por pesquisadores brasileiros e peruanos. A jornada está documentada e será publicada na revista intitulada "Rio Amazonas – Expedição Fluvial Peru/Brasil", que será disponibilizada gratuitamente ainda em 2106. A pesquisa contou com o apoio técnico do bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e graduando da Universidade Luterana do Brasil (Opens external link in new windowUlbra), Robson Calazaes.
 

Como forma de divulgação do projeto, a revista conta relatos preliminares da primeira parte da expedição fluvial. As informações completas com todas as informações sobre a experiência estarão em um livro que será lançado em 2018, quando a expedição deverá ter sido concluída.

Antes disso, em 2017, um dos membros da expedição, o doutor Newton Lima, fará uma série de palestras em diversas universidades do Brasil e Peru, para divulgar a expedição e mostrar o estado presente do clima do rio Amazonas. Haverá, ainda, uma apresentação do projeto na França.

Além de Newton Lima, a expedição conta com a participação do graduando em Engenharia Civil e Geociências, Ricardo Figueiredo, do graduando em Engenharia Mecânica, William Quispe, e do estudante de Engenharia Química e bolsista da Fapeam, Robson Calazaes.

De acordo com Robson, a participação dos estudantes no projeto é importante para por em prática os trabalhos desenvolvidos em cada curso. "Pude contribuir com o que estou aprendendo no curso de Engenharia Química. Minha participação no projeto envolveu a coleta e análise de água do todo o rio, a documentação fotográfica e cinematográfica da expedição, o monitoramento na estação meteorológica e o georeferenciamento de dados", explicou Calazaes.

Para ele, a bolsa de iniciação científica de apoio técnico é importante para o pesquisador desenvolver seu trabalho, visto que o bolsista é um acadêmico qualificado para auxiliar nas pesquisas. "Sem esse fomento, seria muito complicado realizar os trabalhos científicos, sem contar que isso contribui para o nosso aprendizado como bolsista e futuro pesquisador e a Fapeam enxerga a importância de tudo isso", disse Robson.

Além da Fapeam, o projeto conta com a parceria do Instituto de Investigação da Amazônia Peruana (Opens external link in new windowIIAP) e da Moto Honda da Amazônia, por meio do setor de Engenharia e Meio Ambiente. O projeto está previsto para ser finalizado em 2018, juntamente com o lançamento do livro sobre a expedição fluvial.

Veja mais notícias sobre Ciência e Tecnologia.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 23 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/