Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 26 Novembro 2020

Setor de componentes fortalece Zona Franca de Manaus na área de informática

Setor de componentes fortalece Zona Franca de Manaus na área de informática
Foto: Divulgação
A 263ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) aprovou, na manhã de ontem (1°), 34 projetos industriais que deverão ser implementados no Polo Industrial de Manaus (PIM) nos próximos três anos. Juntos, os projetos somam investimentos recorde estimados em R$ 3.231 bilhões com previsão de geração de 2.834 novas vagas no mercado de trabalho. A produção de bens intermediários da Boreo Indústria de Componentes é o destaque da pauta, com valor estimado em R$ 2.036 bilhões e mais de 900 novos empregos.
A reunião foi presidida pelo titular da Secretária de Estado de Planejamento e Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (SeplanCti), Thomaz Nogueira e contou com a presença da superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Amazonas, Muni Lourenço, entre outros conselheiros. O destaque da pauta foi o projeto de produção de bens intermediários da Boreo Indústria de Componentes, estimado em R$ 2.036 bilhões e mais de 900 empregos, para a fabricação no PIM de placas de circuito montadas, unidades de armazenamento de dados e bateria para telefone celular.
De acordo com Nogueira, há uma boa tendência no sentido de consolidação do polo de componentes para a informática, especialmente na produção de placas, onde o Estado já é o maior fabricante do Brasil. "É uma tendência e adensa a nossa cadeia, porque esse é um insumo básico para a produção de computadores e celulares, placas para televisão, entre outros. Isso é importante para a região, uma vez que estamos gerando empregos", afirmou.
Na sua avaliação, a quarta reunião do Codam em 2016 tem uma característica interessante, uma vez que, no meio da crise ela traz a maior quantidade de projetos e criação de empregos para o Amazonas até o momento. No entanto, ele explica que, ela ocorre em um momento onde apesar da sinalização de atividade econômica, o Estado ainda não teve essa consequência em termo de receita pública. "Nós continuamos tendo uma queda muito forte, os valores se comparados com o ano anterior, considerando a inflação, dá exatamente R$ 1 bilhão a menos em termos de receita e isso é preocupante", destacou o titular da SeplanCti.
De acordo com Rebecca, a pauta também é um indicativo de que a indústria volta a investir e acreditar no PIM. Ela defende ainda que, o item sobre a luminária LED precisa ser considerado de maneira positiva. "Ele ainda não passou pela Suframa, porque as pautas são diferentes e normalmente passam primeiro pelos incentivos do Estado e depois buscam da autarquia, mas já é um indício que esse polo está vindo para o Amazonas. Será um novo nicho de mercado que vai se implantar e temos certeza que vai ter condição de gerar muitos empregos e renda para a região", garantiu.
Outros projetos
Também na área de produção de componentes foi relacionado o projeto da Callidus Indústria e Comércio para a produção de placas de circuito montadas avaliado em R$ 46 milhões e 97 empregos. Foi submetido aos conselheiros o projeto de produção de resina termoplástica da PT Indústria de Embalagens no valor de R$12 milhões. A maior parte dos investimentos relacionados na pauta da 263ª reunião do Conselho está direcionada para a produção de componentes - um total de R$ 2.751 bilhões. A produção de bens finais soma R$ 477 milhões.
A Videolar-Innova encaminhou projeto para a produção de chapa, folha, fita e película de plástico expansível no valor de R$ 280 milhões e 98 empregos. A Masa da Amazônia apresentou projeto para a fabricação de telefone celular estimado em R$ 73 milhões e 104 vagas no mercado de trabalho.
Ordem é tocar os trabalhos
Rebecca esclarece que, a princípio, não há mudanças com a efetivação de Temer no governo. "A ordem é tocar os trabalhos como estão sendo, nós temos uma reunião já agora dia 6 de setembro em Brasília com o Mdic para um novo reposicionamento e a partir daí teremos uma nova diretriz", finaliza a Superintendente da Suframa. Sobre as possíveis mudanças que devem acontecer, após a decisão política do país, Nogueira enfatiza que, os atores são outros e por isso deve-se mostrar novamente a validade do PIM.
"Temos que colocar para toda a sociedade e para os novos técnicos, que isto é importante para o país, mas a classe política tem feito esse trabalho com alguma competência, temos que reconhecer isso ao longo desses anos”, conclui o titular da pasta.
Balanço
Em junho de 2016, aconteceu a última reunião do Codam, resultando na aprovação de 40 projetos industriais, um deles em pauta suplementar, com investimento total de R$ 914 milhões e 1.872 postos de trabalho. Na ocasião, o Conselho aprovou o projeto da Semp Indústria e Comércio, agora sem associação com a Thoshiba, para a fabricação de TV em cores e display de LCD a um custo de R$ 245 milhões com a promessa de gerar 410 empregos e o da Positivo Informática para a produção de máquinas de transações comerciais de débito e crédito com valor de R$189 milhões e 246 postos de trabalho.
No acumulado do ano até agora, o Codam aprovou um total de 144 projetos industriais com investimento total projetado em R$ 6.130 bilhões e 10.200 postos de trabalho.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 26 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/