Manaus 30º • Nublado
Sexta, 03 Fevereiro 2023

Mercado de imóveis no Amazonas reage com alta em novembro

Mercado de imóveis no Amazonas reage com alta em novembro
Uma reação de 34,6% de novembro em relação ao mês de outubro. É este o “presente de Natal” que o mercado imobiliário recebe com a divulgação dos dados da Pesquisa do Mercado Imobiliário do Amazonas / Novembro de 2016, coordenada mensalmente pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi), que registrou o Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 87,231 milhões, com 237 unidades de imóveis comercializadas.

Os reflexos das vendas somam-se às ações como o Mega Salão do Mercado Imobiliário, que ocorreu no início de novembro, mais a liberação do 13o salário e, claro, as perspectivas positivas do mercado para 2017. De acordo com o presidente da Ademi-AM, empresário Romero Reis, o panorama é favorável, ainda mais com as medidas positivas lançadas pelo governo federal. “O anúncio do incentivo ao crédito imobiliário, apesar de tímido, é animador. Afinal, a regulamentação da Letra Imobiliária Garantida é um instrumento de captação de recursos para o setor e prevê a oferta de garantias em operações de crédito imobiliário”, declarou.
Foto: Chico Batata/Agecom
Conforme outros dados da Pesquisa do Mercado Imobiliário / Novembro de 2016, o bairro Tarumã-Açu teve o maior número de unidades vendidas (37) e também o maior Valor Sobre Oferta (43,5%). O bairro Ponta Negra aparece ainda com 23 unidades vendidas e o bairro Dom Pedro, com 21 unidades.

O preço médio do metro quadrado ficou em R$ 4.553,26, totalizando 19.158 m2 vendidos. Com relação ao metro quadrado mais caro, da tipologia residencial, destaca-se o Centro valendo R$ 6.305,56, seguido do Adrianópolis –R$ 5.949,55.

Já na tipologia comercial, o valor do m² mais caro também fica com Adrianópolis valendo R$ 13.141,40, seguido da Ponta Negra, com R$ 11.249,26. Observa-se na pesquisa também que os imóveis na planta tiveram um VSO na ordem de 3,0% e, em fase de obra, um VSO de 2,9%. Já o imóvel pronto, foi o que mais vendeu, totalizando 153 unidades, com VSO de 10,2%.

O maior VSO ficou na faixa de R$ 150,000,01 até R$ 250.000,00 COM 15,9%, representando 5,9% das vendas. Aliás, essa faixa representa o Programa Minha Casa Minha Vida e obteve a maior quantidade vendida com 73 unidades, representando 30,8% das vendas com VSO 6,1%. A Pesquisa do Mercado Imobiliário é feita mensalmente com as informações detalhadas que as empresas, construtores e incorporadores repassam à Ademi-AM.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 03 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/