Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 22 Outubro 2020

Alta nas importações mostra retomada na produção no Polo industrial de Manaus

Alta nas importações mostra retomada na produção no Polo industrial de Manaus


Faltando pouco menos de um mês para encerrar o ano, as importaçõedo Amazonas de janeiro a novembro registraram alta de 41% na comparação com 2016. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), foram US$ 8,044 bilhões importados nos onze meses de 2017 contra US$ 5,692 bi em igual período do ano anterior.

Insumos para fabricação de TVs, rádios, telefones celulares, dentre outros, continuam liderando a lista dos itens mais demandados. O gerente executivo do Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN -AM), José Marcelo Lima, explica que o aumento é considerado normal para o período, uma vez que para atender à demanda de fim de ano, as indústrias precisam dispor de insumos oriundos em sua maioria de outros países.
Foto:Walter Mendes/Jornal do Commercio
“É comum termos esse aumento na produção e nas vendas por conta das festas de Natal e Ano Novo. Além disso, houve um ligeiro crescimento da economia que impactou na abertura de novos postos de trabalho e no desempenho do setor produtivo”, avalia Lima.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam o bom desempenho do setor industrial ao registrar alta em todos os indicadores. No mais recente, o Amazonas chegou a ter o melhor avanço do país (3,9%) em outubro sob o mês anterior. De acordo com a balança comercial, de janeiro a novembro as importações cresceram US$ 2,352 bilhões no Estado. O montante representa alta de 41,32% no confronto com igual período do ano anterior.

Em relação a novembro de 2016, as importações cresceram de US$ 600, 3milhões para US$ 824,4 milhões. Um diferença de US$ 224 milhões e variação positiva de 37,32%. Na comparação com outubro, que fechou com US$ 814,4 milhões, o crescimento foi de 1,17%. Até agora, o mês de agosto foi o melhor do ano para as importações com US$ 862,5 milhões. Por outro lado, fevereiro foi o período que o setor amargou seu pior momento com US$ 529,3 milhões comercializados.

Principais produtos

Os dados mostram ainda que partes para aparelhos receptores de rádio  e televisão continuam ocupando o primeiro lugar na lista de produtos mais importados pelo Amazonas, tendo crescimento de 69,82% e um total de US$ 1,701 bilhão importados de janeiro a novembro em 2017. No ano anterior, o montante chegou a pouco mais de US$ 1 bi.

De acordo com Lima, esse crescimento é tendência, principalmente para o setor de eletroeletrônicos do PIM (Polo Industrial de Manaus) que utiliza componentes importados para atender sua linha de produção.

"Acredito que por conta da realização da Copa do Mundo em 2018, o segmento de televisores deva ter um impulso maior tanto em produção quanto em venda no próximo ano”, projeta. Depois vêm os componentes de aparelhos de telefonia, que atingiram a cifra de US$ 554,9 milhões em importações no período. A variação positiva foi de 27,01%. Já os microprocessadores ocupam a terceira posição com US$ 367,1 milhões e um crescimento de 33,78%.

Países asiáticos lideram Conforme dados do Mdic, a China continua sendo líder dos países importadores para o pátio industrial, com US$ 2,887 bilhões em importações de janeiro a novembro deste ano. Um crescimento de 39,48% em relação ao mesmo período de 2016, quando fechou com US$ 2,070 bi. A segunda colocada é a Coreia do Sul com US$ 853,5 milhões vendidos ao PIM, número maior que do ano passado, onde atingiu as cifras de US$ 602,2 milhões. Um crescimento de 41,72%.

Em seguida, aparece na lista os Estados Unidos, com alta de 37,58% no período, quando contabilizou US$ 777,2 milhões importados ao setor industrial de Manaus. Já na quarta colocação, o Vietnã subiu de US$ 370,8 milhões em 2016 para US$ 603,5 milhões neste ano, um crescimento de 62,73%.

Exportações também cresceram

Os números registrados pela balança comercial ainda apontam alta de 16,29% nas exportações de produtos amazonenses entre os meses de janeiro a novembro frente a igual período de 2016. No total, o Estado exportou US$ 616,1 milhões durante os onze meses de 2017 contra US$ 529,8 milhões no ano anterior. Em relação a novembro de 2016, as exportações cresceram 50,41%, ao subir de US$ 45,3 milhões para US$ 68,1 milhões entre os períodos.

O xarope para a elaboração de bebidas foi o item mais exportado ao contabilizar US$ 171,3 milhões. Ainda assim, o montante é -2,35% frente ao acumulado de 2016, com US$ 175, 5 milhões nas comercializações estrangeiras. Em seguida as motocicletas tiveram crescimento de 69,04% nas exportações com US$ 120,7 milhões.

Avanço acentuado na produção industrial  A produção industrial do Amazonas registrou o melhor desempenho do país em outubro ao avançar 3,9% frente a setembro. Na comparação com outubro de 2016, a produção local cresceu 12,2% com cinco de dez atividades assinalando aumento no período. Com o indicador, o Amazonas apresentou o terceiro melhor avanço e taxa acima da média nacional, de 5,3%. O setor também cresceu 3,5% tanto no acumulado de janeiro a outubro quanto nos últimos doze meses. Os dados são do IBGE.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 22 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/