Manaus 30º • Nublado
Quinta, 02 Dezembro 2021

Açaí e camarão puxam alta da cesta básica regional no Amapá

Açaí e camarão puxam alta da cesta básica regional no Amapá
A porção de camarão salgado e o litro do açaí, tradicionais no almoço do amapaense, foram os grandes vilões das cesta básica regional no estado, em junho.
Foto:Reprodução/Rede Amazônica
De acordo com reportagem publicada no G1 Amapá, em comparação com o mês anterior, o litro do açaí ficou 3,24% mais caro e o camarão salgado teve alta de 1,80% na capital Macapá. A subida nos preços dos dois itens foi a responsável pelo aumento de 3,2% no valor da cesta básica regional em junho. Os dados são da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan).

O produto com maior alta de preço no mês passado, no entanto, foi a farinha de mandioca: +4,34%. No total, em junho o valor da cesta básica regional, calculado pela Sepan, ficou em R$ 1.777,45 e comprometeu 31,62% da renda familiar. Em maio, o valor foi de R$ 1.774,25.

Cesta básica regional

Ao contrário da cesta básica tradicional, cujo preço é avaliado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócioeconômico (Dieese), a cesta regional inclui produtos de consumo local, como goma de tapioca, farinha, peixe e açaí e é dividida em 54 itens de 3 grupos: alimentação, higiene pessoal, e artigos de limpeza e manutenção. O valor da cesta regional é calculado com base no modelo familiar com cinco pessoas e renda familiar de de 6 salários mínimos líquidos.

Em junho, o grupo alimentação foi o único a registrar alta no Amapá (+17,66%), enquanto o de higiene (-0,26%) e o de limpeza (-14,2%) tiveram baixas. 

Veja mais notícias sobre Economia.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 02 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/