Manaus 30º • Nublado
Terça, 16 Agosto 2022

Paralisação dos rodoviários tira 70% dos ônibus das ruas de Manaus

Paralisação dos rodoviários tira 70% dos ônibus das ruas de Manaus
Apenas 30% da frota dos ônibus urbanos de Manaus (AM) estão circulando na manhã desta terça-feira (21) na cidade. O número equivale a 400 veículos dos 1.350 que operam diariamente no sistema. As informações são do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e do Sindicato dos Rodoviários. A paralisação afeta cerca de 300 mil usuários do transporte coletivo manauara. Todas as dez empresas que atuam na cidade aderiram ao movimento.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, a paralisação é um movimento dos trabalhadores que cobram o pagamento do dissídio além da quinzena, que deveria ter sido quitado na segunda-feira (20). O presidente do Sindicato, Givancir Oliveira, informou que, inicialmente, 70% da frota havia sido paralisada, mas que esse percentual foi reduzido ao longo da manhã para 50%.

O Sinetram diz não ter sido comunicado sobre a ação e que desconhece as motivações. Além disso, informou que vai acionar a justiça para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

A paralisação ocorre menos de um mês após o aumento da tarifa de ônibus, que subiu de R$ 3 para R$ 3,30 no dia 26 de janeiro.

Transporte AlternativoSegundo o G1 Amazonas, a Prefeitura de Manaus autorizou a circulação de micro-ônibus do Transporte Alternativo até o centro de Manaus durante a paralisação desta terça-feira (21). A liberação foi a alternativa encontrada para amenizar os efeitos da paralisação nas paradas de ônibus, que ficaram lotadas em razão da falta de transporte.

Ainda segundo o site, a Prefeitura informou que encaminhou fiscais para acompanhar a situação nas garagens de ônibus e terminais.

Veja mais notícias sobre Cidades.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/