Manaus 30º • Nublado
Domingo, 04 Dezembro 2022

MP-AC pede indisponibilidade de bens de ex-prefeito de Sena Madureira

MP-AC pede indisponibilidade de bens de ex-prefeito de Sena Madureira
O Ministério Público do Acre (MP-AC) pediu, nesta quarta-feira (5), a indisponibilidade de bens do ex-prefeito de Sena Madureira, Nilson Areal, da mulher dele, Leuda Mendes de Almeida, e Arthur Machado de Souza, ex-funcionário de Leuda. A denúncia da promotora de Justiça Patrícia Paula dos Santos diz que Areal, na época prefeito, emitiu cheques pela prefeitura do município, mas os serviços não foram prestados. As informações são do G1 Acre. 

Os documentos foram emitidos em nome de Souza e causaram um prejuízo de R$ 9,9 mil aos cofres da cidade. A promotora requereu na ação, em caráter liminar, a indisponibilidade dos bens dos denunciados, e dos filhos e esposas desses, no valor total ao que foi desviado. Além disso, pede a condenação dos réus pela prática de improbidade administrativa.

Conforme a denúncia, Souza trabalhava em um comércio que pertencia a ex-primeira dama. Porém, foi demitido da loja e procurou a Justiça para obter os direitos trabalhistas.

Ao MP-AC, o ex-funcionário afirmou, em depoimento, que tomou conhecimento dos cheques emitidos no nome dele, mas negou que tivesse recebido qualquer valor pelos serviços descritos nos cheques. Ele teria trabalhado durante três anos no local e disse ter recebido um salário de R$ 300. Porém, o MP-AC diz que as investigações apontaram que Souza recebeu os valores registrados nos cheques, por isso, colaborou com o desvio de dinheiro público e foi incluído na denúncia.
Ex-prefeito de Sena Madureira (AC), Nilson Areal. Foto: Reprodução/Acre Previdência

Veja mais notícias sobre Cidades.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 04 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/