Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 04 Agosto 2021

Carnaval: mortes nas estradas caem 52% no Pará

Carnaval: mortes nas estradas caem 52% no Pará
Em 2017, o estado do Pará registrou uma queda de 52% no número de mortes causadas por acidentes de trânsito nas estradas durante o feriado do carnaval na comparação com o ano anterior. O balanço é da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

De acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira (9), este ano foram registradas 14 ocorrências, contra 29 em 2016. Ainda segundo a secretaria, também houve redução de 5% no número de motoristas flagrados sob o efeito de álcool. Os flagrantes caíram de 102 no ano passado para 97 em 2017.
Foto:Reprodução/Agência Pará

“Queremos o retorno dos foliões às residências, por isso sempre intensificamos as ações antes, durante e depois do carnaval, mas, infelizmente, ainda existem condutores que insistem em desobedecer às regras e quando não pagam multas, acabam pagando com a vida pelos excessos”, disse o secretário de Segurança, Jeannot Jansen.

Durante o período foram registradas seis colisões, quatro com danos materiais e duas com vítimas não-fatais. Foram registradas 1.068 notificações de infração de trânsito, e 90 veículos foram removidos ao Parque de Retenção do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) por apresentarem irregularidades na documentação e equipamentos obrigatórios. No total, 70 carteiras de habilitação foram recolhidas.

O município de Salinópolis apresentou os maiores números de infrações de trânsito, 248, seguido de Tucuruí, com 211, Mosqueiro (143), Marapanim/ Marudá (117) e Bragança (92). Dessas infrações, 34% estão relacionadas ao licenciamento em atraso, 29% ao não uso de capacete de segurança e 7,11% à condução sob efeito de álcool. O distrito de Mosqueiro registrou 70 delitos relacionados ao trânsito, 45 por direção sob o efeito de álcool.


Ocorrências também caem


Em geral, o balanço da Segup apontou várias reduções de ocorrências em todo Estado. Os dados do Sistema Integrado de Segurança Pública apontam para queda de 28% nos homicídios: em 2017 foram computados 55 casos, e em 2016, 76. Contudo, na capital, houve aumento de 55%, com 17 registros este ano contra onze do ano passado.Os registros de latrocínio também caíram em 2017 no comparativo com 2016. No ano passado, foram seis pessoas mortas após assalto, e apenas uma durante o carnaval deste ano.

Ocorrência que costuma ser expressiva na época de feriados, o roubo também caiu, 38%, com 1.185 ocorrências em 2017 e 1.897 em 2016.Além do trabalho integrado dos agentes de segurança, outros fatores contribuíram para a diminuição dos delitos, na avaliação da secretaria. “A integração das polícias Civil e Militar, unidas às ações com os demais órgãos, possibilitaram esse resultado, mas também as intensas chuvas e as restrições econômicas das famílias se somaram a esse conjunto de fatores que ‘puxaram’ os índices para baixo”, analisou o coronel PM Paulo Figueiredo, diretor da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal da Segup.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 04 Agosto 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/