Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 14 Abril 2021

Sem 'trenó', Papai Noel chega de barco para entregar presentes a crianças na zona rural de Rio Branco

Neste ano, o Papai Noel está diferente. Ou melhor dizendo, o transporte mudou. É que ele trocou o famoso "trenó" por um barco e está levando alegria a muitas pessoas em Rio Branco, há alguns dias. No último sábado (19), ele esteve na zona rural, na comunidade do Quixadá, e preferiu o transporte aquático para surpreender a criançada.

O intermediário do bom velhinho é o servidor público Diego Lins, de 32 anos, que há três anos se veste de bom velhinho apenas para alegrar o filho de 6 anos, mas, neste ano as coisas mudaram e cresceram.

Diego Lins, de 32 anos, fez o bom velhinho levar alegria às crianças — Foto: Arquivo pessoal

As ações de Lins começaram no início de dezembro, quando ele e um grupo de amigos foram surpreendidos com o pedido do Nathanael Silva, de 5 anos, de Plácido de Castro, que queria apenas um café da manhã com pão de milho como presente e eles foram até o menino para atender o pedido.

A ação comoveu Lins que não parou mais, desde então. E, com a ajuda de parceiros, já fez a entrega na zona rural, passou por pelo menos três bairros da capital, até esta quinta-feira (24), e deve seguir com as entregas até o sábado (26).

"Tudo começou ali, com a cartinha do Nathanael. Aquilo me sensibilizou muito e disse: vamos fazer algo diferente. Nosso grupo de amigos se reuniu, arrecadamos muitos brinquedos e fomos para o Quixadá. Levamos panetone, pipoca, bolo, refrigerante, pula-pula. Depois que a criançada estava reunida, pegamos o barco com alguns brinquedos, subimos o rio, me arrumei e depois desci vestido de Papai Noel", contou. 

Neste ano o transporte do bom velhinho mudou e ele chegou de barco — Foto: Ana Laura/Arquivo pessoal

Subindo o barranco

De cima do barranco, enquanto o barco de se aproximava, a festa era dos que foram surpreendidos pela chegada inesperada do Noel.

"As crianças ficaram muito felizes. Elas gritavam: olha o Papai Noel. E, quando subi o barranco, eles me abraçavam e alguns diziam que nunca tinham visto o Papai Noel. É algo que emociona, porque para a gente, às vezes, é tão normal isso", relembrou.

Mas, se você pensa que só as crianças se divertem com a presença do bom velhinho, Lins contou que pessoas adultas também se alegram por ver de perto o Noel.

"A gente vê a alegria das pessoas, das crianças. Antes me vestia só para o meu filho e saía com ele para ir à praça, ao shopping, só que as pessoas gostavam e pediam fotos, outros pediam para fazer a entrega para o filho. Mas, esse ano é que virou ação social mesmo", relembrou. 


Por Alcinete Gadelha, G1 AC — Rio Branco

Veja mais notícias sobre CidadaniaAcre.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 15 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/