Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Bioparque da Amazônia reabre para visitações em Macapá

Fechado ao público desde dezembro de 2020, em decorrência da pandemia, o Bioparque da Amazônia foi reaberto no último sábado (1º). O espaço opera seguindo as normas das autoridades sanitárias e com limite de 50% da capacidade total de recepção suportada nos 107 hectares de área do parque. 

Com o funcionamento de quarta-feira a sábado de 9h às 17h o parque segue uma extensa programação com atividades radicais, trilhas e observação de animais livres e em manejo, como macacos, aves, répteis, uma onça e outros. É um ambiente aconchegante e acolhedor a menos de 15 minutos do centro de Macapá com acesso pela Rodovia JK, no distrito da Fazendinha. Para entrar no espaço é obrigatório o uso de máscara, bem como durante todo o passeio do visitante, a temperatura corporal é aferida ao adentrar no espaço.

Foto: Lucas Costa/Prefeitura de Macapá

O que não faltou foi diversão, como diz Alcinea Pereira, que trouxe a família para conhecer o espaço. "Aproveitamos o feriado para vir conhecer esse ambiente tão necessário e importante para a nossa cidade. Estamos há mais de um ano em casa e devemos manter todos os cuidados, mas aqui como é um espaço ao ar livre e com distanciamento social, podemos aproveitar o que esse lindo lugar tem para oferecer", detalha.

Outro visitante, Alcemir Cunha, que prestigiou a reabertura do Bioparque e se declarou um fã do espaço e de sua biodiversidade. "Hoje é uma data muito importante e o feriado coincidiu com a reabertura deste belo lugar, o qual sou grande admirador, porque é uma confluência de biomas e biodiversidade. Morei muitos anos no Amazonas e sei a importância que espaços como este têm para a sociedade com promoção de cultura e educação ambiental', disse.

Para quem gosta de natureza, o Bioparque oferece o encontro de três ecossistemas, o chamado ecótono, que reúne fauna e flora de ambientes de floresta de terra firme, cerrado e campos alagados. São espaços que proporcionam a educação ambiental do visitante que pode contemplar o maior parque do gênero da região norte.

O diretor-presidente da fundação explica que o objetivo é o de promoção de educação ambiental. "Após mais ou menos quatro meses fechados por causa da pandemia, hoje nós podemos reabrir este belo espaço que é o símbolo de Macapá. Estivemos trabalhando todos os dias para manter este belo ambiente sempre funcionando com tudo o que precisava para que quando pudesse reabrir a população pudesse vir até aqui e aproveitar esse espaço que é de todos nós", finaliza.

Circuito aventura

Uma atração muito procurada pelos visitantes, é o famoso circuito aventura, com trilha suspensa, arvorismo, parede de escalada e tirolesa. São mais de 300 metros de circuito que proporciona uma vista sem igual. Durante o percurso, é possível observar aves e outros animais que vivem na copa das árvores do Bioparque e o melhor do circuito é o final, a tirolesa.

Com uma vista aérea de confluência dos três biomas, o visitante tem uma experiência única, e tudo é feito com muita segurança, como explica Márcio Castro, responsável pela atração. "Após finalizar a trilha suspensa o visitante poderá contemplar a nossa bela paisagem natural. Crianças com idade superior a três anos e adultos com peso de até 110kg podem usufruir da atração que segue as normas e parâmetros internacionais de segurança", disse.

Orquidário

Orquídeas são plantas que compõem a família Orchidaceae, pertencente à ordem Asparagales, é considerada uma das maiores famílias de plantas existentes. Apresentam variadas formas, cores e tamanhos e são utilizadas para fins ornamentais. Além de uma beleza indescritível, o orquidário é um dos espaços mais visitados no Bioparque, que possui mais de 190 espécies, além das espalhadas pela área externa. A beleza das orquídeas vem acompanhada de diferentes perfumes que exalam pelo parque e encantam os visitantes.

Recomendações e cuidados

A Fundação está localizada em uma área de floresta primária e, por isso, a unidade apresenta o aparecimento de animais peçonhentos, especialmente no período de chuva. Para isso, o parque conta com guardas-parque, que fiscalizam constantemente as trilhas para garantir a segurança dos visitantes. No entanto, recomenda-se a utilização de roupas confortáveis, preferencialmente calças e obrigatoriamente sapatos fechados.

É proibido alimentar os animais do plantel do parque e não pode ultrapassar os espaços sinalizados, como áreas de floresta fechada, áreas exclusivas para os funcionários e a área de manejo dos peixes-boi, que não podem receber visitação.

Veja mais notícias sobre NotíciasAmapáSustentabilidadeTurismo.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 09 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/