Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Outubro 2021

Belém investe em pão de açaí para alimentar famílias em vulnerabilidade

A Coordenação das Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional (Copsan) teve uma proposta de pesquisa científica pré-aprovada em um edital nacional. O Catalisa ICT selecionou, através de edital lançado em novembro de 2020, 1 mil pesquisas com potencial de inovação. A lista de selecionados foi divulgada no último dia 19 de março e trouxe, entre eles, a proposta da Copsan: o Pão Vitaminado de Açaí.

O Catalisa ICT é uma iniciativa articulada pelo Sebrae, com a parceria de entidades do ecossistema nacional de inovação, com o objetivo de acelerar e fomentar negócios inovadores de base tecnológica, para alavancar geração de riqueza e bem-estar para a sociedade.

A proposta do Pão Vitaminado de Açaí tem o potencial de inovação tecnológica, conforme previsto na primeira Etapa do Catalisa ICT: "Mobilizar e Despertar para Empreender". O pão, um dos alimentos mais consumidos no mundo, é fonte de vitaminas do tipo B (tiamina-B1, riboflavina-B2 e ácido nicotínico-B5), cálcio, magnésio e fósforo. A origem destes nutrientes é, basicamente, a farinha de trigo, principal ingrediente deste produto. Entretanto, pode-se adicionar outros ingredientes como ovos, leite, cereais, frutas, a matéria-prima que virá do açaí, e outros tipos de farinhas que também irão contribuir para o enriquecimento nutricional do pão.

Foto: Divulgação/Sebrae-PA

Segunda etapa

Agora, a proposta selecionada avançará para a segunda etapa do Catalisa ICT, nomeada de "Aprender e Estruturar", na qual os participantes serão apoiados com capacitações e conexões com o mercado, a fim de elaborar um plano de inovação a partir de sua pesquisa.
Com o plano de inovação elaborado, a equipe envolvida no projeto estará preparada para pleitear fomento, por meio de um edital específico, na segunda etapa do Catalisa.

Nesta quinta-feira, 25 de março, a equipe do projeto irá iniciar as capacitações. A equipe é formada pela coordenadora titular da Copsan, professora Merilene Silva Costa, Sônia Costa, também da Copsan e a representante do Polo de Inovação do Instituto Federal Tecnológico do Pará (IFPA), professora Tatiana Pará.

As atividades da capacitação serão online, com duração de até dois meses, nas seguintes temáticas:
• Atitude empreendedora;
• Inovação aberta;
• Gestão da inovação;
• Prospecção tecnológica;
• Plano de inovação.

A proposta selecionada na primeira etapa avançará para a segunda etapa após essa capacitação. "Vamos estruturar o programa, adequando as instalações e a manutenção das máquinas necessárias para o fornecimento do produto. Vamos também cuidar da aquisição de matéria-prima, ingredientes e insumo para a produção, além de oferecer treinamento para a equipe operacional e capacitação para as comunidades carentes, que serão nosso público alvo. Tudo com a participação das instituições parceiras da Prefeitura de Belém e das famílias, através dos programas adquiridos sob a responsabilidade pública municipal", destaca a coordenadora titular de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional da Copsan, Merilene Silva Costa.

O objetivo final será a aprovação, em um edital específico, o qual tem como objetivo o incentivo da busca do fomento apropriado para executar a proposta de pesquisa. Caso o projeto seja finalmente aprovado, a Copsan irá realizar uma triagem, através de cadastro de famílias em situação de vulnerabilidade social, para produzir e distribuir, diariamente, 1 mil pães para as famílias cadastradas. Será feita também a capacitação de membros das famílias contempladas, com cursos de qualificação e inserção profissional, para o aproveitamento na produção do Pão Vitaminado.

"O projeto Pão Vitaminado com Açaí, para a "Gestão de nossa Gente", é uma chamada para todos que acreditam na inovação tecnológica e científica, e salva pessoas. Ele leva em consideração a importância de uma inovação e bem-estar da nossa população mais carente, e incentiva a formação de hábitos saudáveis, através da oferta de alimentos que cubram suas necessidades durante o período da vigência do projeto de pesquisa. Tudo isso, buscando a inovação e tecnologia das ações", esclarece Merilene Costa.

A Copsan tem por objetivo principal promover o direito humano à alimentação adequada, através da valorização e incentivo ao consumo de alimentos regionais em qualidade e quantidade suficiente, que atendam às necessidades básicas de vida da população de Belém.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/