Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 04 Março 2021

Expedição Pedro Teixeira, a nova descoberta do rio das Amazonas. Diário de Bordo ‘De Curralinho a Belém’

Foto: OGuarany

Amanhece o dia. Estávamos preparando nossa partida de Curralinho para Belém e derrepente se aproxima do posto de abastecimento um barco com excesso de carga, água acima do verdugo, que dava para lavar o convés. Parece uma cena comum por aqui, esse tipo de navegação.

Zarpamos com o rio Pará calmo, mas muito movimentando devido o tráfego de embarcações de cargas e passageiros nesse trecho até Belém. Navegamos mais 38 milhas e chegamos a ilha Joroca. Fizemos uma parada estratégica, porque aqui é um ponto de espera e preparação para a travessia até a boca do furo do Arrozal que dá acesso a Belém. São 35 milhas de travessia. Pernoitamos ali porque a maré favorável se daria ao amanhecer.

Nosso pernoite foi precedido por um fim de tarde. Dá para ver na foto abaixo.

Crepúsculo na ilha Joroca, rio Pará. Foto: Bia Oliveira

Partimos do Joroca ainda de madrugada, em juma iniciamos a travessia. A baia estava bastante mexida.

Pegamos o contravento e fomos motorando, por uma questão de segurança. Até daria para velejar, fazendo os bordos, mas havia um vazamento no casco e quando adernava entrava água e decidimos não arriscar.

Quando saímos da foz do rio Amazonas, nas imediações de Macapá já estávamos conscientes de que teríamos que redobrar os cuidados nesse trecho até Belém, onde o barco entraria em manutenção não só para fazer os reparos no contrapasso como também uma revisão completa do motor. 

Porto Vila do Conde visto ao completarmos a travessia da baia. Foto: OGuarany

A entrada do furo do Arrozal exige cuidados, porquanto há bastante tráfego de balsas e navios na área.

Contonamos a ilha do Carnapijó e mais duas horas de viagem nos aproximamos de Belém.

Mesmo com o planejamento, baseado em cálculos, o consumo de combustível nessa perna de Macapá a Belém foi mais baixo do que esperávamos. Por precaução, sem saber como seria o desenrolar da navegação, levamos um tanque e meio a baixo como reserva. O motor não consumiu tudo o que revela o perfil de super econômico do motor, um Volvo Penta 2020. 

Barcarena, Pará. Foto: OGuarany

Acompanhe nossa jornada pelas redes sociais:

YOUTUBE/oguarany

INSTAGRAM: @guaranysailing

FACEBOOK: Guarany TV

TWITTER: @olimpioguarany

Seja um apoiador do nosso projeto. Entre em contato (61)998450809 ou

(96) 999147399

Até a próxima semana. Forte abraço! 

Veja mais notícias sobre Navegador da Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 04 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/