‘Manauaras em Extinção’ representa Manaus no projeto Sesc Amazônia das Artes

O grupo “Manauaras em Extinção”  é o escolhido pela curadoria do projeto Amazônia das Artes como o representante oficial no  segmento de música da cidade de Manaus na circulação do projeto em 2018. O Grupo é formado pelo cantor e compositor Jander Manauara (vocal), Matheus Crazy (vocal), Denis LDO (vocal), Antônio Hen (Guitarra), Nogz (Baixo), Ed (Bateria)  Otto Brown (Dj). 

O Sesc Amazônia das Artes é uma mostra que estimula e difunde a cultura amazônica e tem como objetivo promover a circulação da produção cultural dessa região. A circulação abrange dez estados (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, tendo o Piauí como convidado, devido à sua proximidade geográfica e identificação sociocultural) no período de 06 de maio a 14 de agosto.

Foto: Divulgação

Na programação: apresentações de música, cinema, teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenção urbana e ações formativas, a exemplo de oficinas. 

Desde sua criação, a coordenação do projeto é alternada entre os Departamentos Regionais do Sesc nos estados participantes. Tocantins (2008), Pará (2009), Amapá (2010), Mato Grosso (2011), Acre (2012), Piauí (2013), Maranhão (2014), Roraima (2015), Amazonas (2016), Rondônia (2017) e, neste ano, Tocantins.

Sobre o espetáculo

O Espetáculo “Manauaras em Extinção” é inspirado nas vivências musicais do rapper durante sua trajetória de mais de 15 anos de carreira e ativismo na cultura Hip Hop em Manaus. 

No show, além do regionalismo, referência imediata e característica no modo de composição e modo de  arranjar do grupo, as letras de Jander também possibilitam uma fusão de gêneros musicais,  muito particular da formação musical do grupo, com linguagens que empoderam ainda mais o conceito de diversidade que os Manauaras propõem fundido com o soul, MPB, rock, o pop, o estilo chilli que agregam ainda mais com o Hip Hop.

No repertório do show, grandes sucessos de discos passados, músicas que competiram em   festival ou foram indicadas a prêmios, composições novas,  além dos sucessos  reconhecidos pelo público, como “Chama o cara de índio”, “Elefante Branco”,”Amazônia Madeira” entre outros.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Nas curvas do tempo com Luiz Antony

Trecho da rua Luiz Antony, no então Centro de Manaus. Em primeiro lugar, na parte central da foto, o...

Leia também

Publicidade