Incêndio de grandes proporções em reserva ambiental de Rondônia já dura mais de 15 dias

Um incêndio de grandes proporções atinge, há mais de 15 dias, a Reserva Ambiental Margarida Alves, localizada em Nova União, a 370 quilômetros de Porto Velho, em Rondônia. O fogo ultrapassou os limites da unidade e atinge pastagens vizinhas, colocando em risco a sobrevivência dos animais e comprometendo a saúde dos agricultores.

Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Os bombeiros trabalham para combater os focos de incêndio na reserva. Cerca de mil hectares já foram devastados. O major bombeiro Iranildo Andrade aponta a seca e práticas agrícolas da comunidade assentada como responsáveis pelo agravamento da situação.

Desde o fim de julho, segundo os Bombeiros, pelo menos 1 mil hectares da reserva foram destruídos pelo fogo, além da pastagem em sítios vizinhos. Imagens de satélite, feitas nesta semana, mostram a área onde o incêndio segue sem controle em Nova União.

Incêndio em Nova União (RO) nesta semana. Foto: Planet Labs

O assentamento Margarida Alves é ligado ao MST, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, e ocupa a área agricultável da reserva de mesmo nome. Claudinei dos Santos, da coordenação do MST em Rondônia, acusa invasores e madeireiros de serem os responsáveis pelo incêndio.

Uma decisão judicial, de maio deste ano, determinou a reintegração de posse de parte da área ocupada pelo Assentamento Margarida Alves em favor do Incra, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Os assentados são contrários à medida. Eles estão na área há cerca de 10 anos e afirmam que sofrem ameaças de grupos interessados na extração ilegal de madeira na região.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

‘Aurora Luzitana’: livro revela história dos portugueses maçônicos no Amazonas

Em mais de 400 páginas, com um exclusivo acervo de imagens, Abrahim Baze revela grande parte da história dos maçons lusitanos no Amazonas.

Leia também

Publicidade