Manaus 30º • Nublado
Sexta, 09 Dezembro 2022

As 100 maravilhas de Rondônia

WhatsApp-Image-2022-11-10-at-13.40.47

Idealizado pelo escritor mineiro Adnan Marcos da Silva, o livro '100 coisas para se amar em cada Estado do Brasil' (edição do autor) apresenta uma 'raio-x' segundo o olhar dos escritores convidados.

Fui convidado por Adnan a fazer a lista de Rondônia. Uma temeridade. Afinal, muitos podem contestar algum item ou sentir falta de outro. Mas, trata-se apenas de uma opinião. Outros olhares podem, e devem, ser lançados para Rondônia.

A capa do livro escrito por 27 autores. Foto: Divulgação

Confesso que achei bem difícil fazer a lista, porque havia umas 200 coisas na minha cabeça e eu deveria reduzi-las à metade. Consegui deixá-la pronta em um dia, de muito labor.

A relação foi feita por 27 autores, um de cada Estado do país. Escritoras e escritores participantes: Alessandro Gondim (AC) - Paulo Ferreira de Oliveira (AL) - Alcino Oliveira de Moraes (AP) - Gaspar Vieira Neto (AM) - Roziele Oliveira (BA) - Samuel Cavalcante & Cleidiane Melo (CE) - Tony Sales (DF) - Graziely Martins Silvestre Souza (ES) - Corália Elias (GO) - João Israel da Silva Azevedo (MA) - Álvaro de Campos (MT) - Paulo Sérgio da Silva Caiano (MS) - Ad Marcos da Silva (MG) - Gelcimar Ferdes (PA) Wellington Ferreira (PB) - Guilherme Machado Norberto (PR) - Rosângela Moura (PE) - Lindomar Lopes (PI) - Elô Baêta (RJ) - Ricardo Morais (RN) - Camilla Steban (RS) - Júlio Olivar (RO) - Ricardo Dantas (RR) - Loreci Bocate Laguna (SC) - Michelle Zanin (SP) - Emilly Barreto (SE) - Rusevelt Silva Santos (TO)

A lista

Cem coisas para se amar em Rondônia

1 - Floresta amazônica;
2 - Diversidade da fauna e da flora;
3 - O cerrado;
4 - Estrada de Ferro Madeira-Mamoré;
5 - Pôr do sol no Rio Madeira;
6 - O hino "Céus de Rondônia", o mais lindo que possa haver;
7 - Passeios de barco no "Madeirão";
8 - Monumento das Três Caixas d'Água;
9 - Vale do Guaporé e tudo que nele há;
10 - Vale do Jamari, suas cidades e o rio;
11 - Forte Príncipe da Beira, cheirando história, edificação portuguesa de 1775;
12 - Festa do Divino, maior e mais antiga procissão fluvial do Brasil;
13 - Culturas indígenas diversas; destaque à Festa da Menina Moça dos Nambiquaras;
14 - Ir à Bolívia atravessando o Rio Mamoré, por Guajará-Mirim;
15 - Teatro Palácio das Artes;
16 - Voo-livre no Morro Chico Mendes em Ouro Preto do Oeste;
17 - Memorial Rondon, culto ao Marechal Rondon que dá nome ao Estado (Rondônia significa "terra de Rondon");
18 - Duelo da Fronteira Brasil-Bolívia;
19 - Festival folclórico Flor do Maracujá;
20 - Capela de Santo Antônio de Pádua;
21 - Mercado Cultural com muito samba e chorinho;
22 - Balneários que em Rondônia o povo chama de "banhos";
23 - Bloco de carnaval "Banda do Vai Quem Quer";
24 - Parque Nacional dos Pacaás-Novos;
25 - Parque Estadual Corumbiara;
26 - Culturas tradicionais ribeirinhas;
27 - O boto-cor-de-rosa, o maior mamífero de água doce do planeta;
28 - Bairro do Caiari, mais antigo conjunto habitacional do país, seus points e seu casario;
29 - A coluna do Zé Katraca nos jornais;
30 - Café com tucumã;
31 - Mercado Central;
32 - Pirarucu Rondon, o prato oficial de Porto Velho;
33 - Doce de buriti;
34 - Sucos de frutas da floresta, como pupunha, jambo, ingá e açaí;
35 - Saltenha em Guajará;
36 - A língua "rondonesa". Em Rondônia, em vez de ir para a balada muitos jovens vão para o "piseiro", que dá no mesmo;
37 - Bolo moka do Bar do Canto;
38 - Pico do Tracuá, o ponto mais elevado de Rondônia;
39 - Clima de Vilhena, o mais ameno do Norte;
40 - Vale das Cachoeiras;
41 - Causos de assombração e mitos das florestas; destaque ao Mapinguari;
42 - Soltura de quelônios no Guaporé, maior eclosão de tartarugas da América do Sul;
43 - Encontro das águas dos rios Pacaás-novos e Mamoré;
44 - Festival de Cinema Festcineamazônia;
45 - Museu da Arqueologia Regional em Médici;
46 - Grupo musical Minhas Raízes, músicas tradicionais ribeirinhas;
47 - Exposições de artes na Casa de Cultura "Ivan Marrocos"; 48 - Pedrona de Cacoal;
48 - Pedrona de Cacoal;
49 - Ponte Rondon-Roosevelt;
50 - Catedral do Sagrado Coração de Jesus;
Onça pintada no Vale do Guaporé. Foto: Rosinaldo Machado

51 - Obras de arte em cerâmica da comunidade São Thiago Maior;
52 - Arquipélago das Cabaçaranas;
53 - As aventuras dos antigos ferroviários;
54 - Histórias dos soldados da borracha;
55 - Esculturas de Júlio Carvalho;
56 - Bares da Calçada da Fama;
57 - Pesca esportiva nos principais rios;
58 - Festa do povo pomerano em Espigão do Oeste;
59 - Feira Rondônia Rural Show;
60 - As canções eternas do poeta Zezinho Maranhão;
61 - Tacacá (em Guajará serve-se com pipoca);
62 - Espaço Alternativo, sua passarela, seus monumentos;
63 - Cestarias, cerâmicas e utensílios feitos pelos diversos povos indígenas;
64 - Guaraná Parecis, gosto de infância;
65 - Cerveja Haus Bier, tradição que veio da Alemanha;
66 - Casa de Rondon, antigo posto telegráfico em Vilhena;
67 - Romances do escritor William Haverly;
68 - Herbário da Universidade Federal de Rondônia;
69 - Conjunto arquitetônico do centro histórico de Porto Velho; 70 - Café orgânico dos índios Suruís;
71 - Picanha na chapa com macaxeira;
72 - Campos de girassol em Vilhena;
73 - Viagens de barco de Porto Velho a Manaus; 74 - Artesanatos da Feira do Sol;
75 - Bacalhau de pirarucu;
76 - Restaurantes de pescados na Vila Candelária;
77 - A biografia do poeta Vespasiano Ramos, representante de Rondônia no Mapa Brasileiro de Literatura; conheça o poema "Ao Cristo";
78 - Festival Gastronômico de Cacoal;
79 - Cacoal Selva Park;
80 - Porto da hidrovia do Madeira;
81 - Espetáculo teatral "Bizarrus", premiado internacionalmente;
82 - Museu da Memória de Rondônia;
83 - Parque Ecológico de Porto Velho;
84 - Museu Internacional do Presépio;
85 - Histórias de terror da Ferrovia do Diabo;
86 - Cavernas de Calcário em Espigão;
87 - Festas tradicionais dos sulistas nos centros de tradições gaúchas;
88 - Desenhos do século 19 feitos pelo brasilianista Franz Keller- Leuzinger, alemão que fez os primeiros registros mostrando a fisionomia dos indígenas e os costumes da região;
89 - Açaí com peixe ou farinha;
90 - O melhor da comida italiana no elegante restaurante San Genaro;
91 - Pescaria na represa da Usina de Samuel;
92 - Cachaça "A Preciosa" de Rolim de Moura;
93 - A Bailarina da Praça, personagem folclórica da Capital;
94 - A história de Tereza de Benguela;
95 - Biblioteca Francisco Meirelles;
96 - Orquestra Villa Lobos;
97 - A história da expedição científica ao Rio da Dúvida;
98 - Narrativa do modernista Mário de Andrade sobre sua viagem à região em 1927;
99 - "Wood River", música de Maria Clara;
100 - A assombrosa história do Navio Satélite.


Livro digital 'A JANELA' 

Uma honra para mim participar deste projeto! 

O livro digital 'A JANELA' reúne poemas de Rud Prado interpretados por Thiago de Melo, Paulo Betti, Stepan Narcessian, Zé do Caixão, Ingra Liberato, Júlio Olivar, Zezinho Maranhão e outros.

Sobre o autor

Às ordens em minhas redes sociais e no e-mail: . Todas às segundas-feiras no ar na Rádio CBN Amazônia às 13h20.

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista 

Veja mais notícias sobre JotaÓ escreve.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/