Evento online debate desinformação, segurança digital e pandemia em Manaus

‘Diálogos de Cibercultura’ acontecem de forma gratuita, com especialistas locais e de organizações nacionais

Para debater desinformação e segurança digital no contexto da pandemia de Covid-19, o Centro Popular do Audiovisual (CPA) e a Abaré Escola de Jornalismo realizam, nos dias 2 e 4 de março, dois diálogos que serão realizados de forma online pelo YouTube, com a presença virtual de especialistas amazonenses e de organizações nacionais. Os diálogos começam às 19h, horário de Manaus.

Na terça-feira (2), o tema será ‘boatos, desinformação e pandemia’, com a presença da jornalista Alícia Lobato, repórter da Agência Amazônia Real e do projeto Comprova, no qual publica checagens de conteúdos suspeitos divulgados nas redes sociais. Além dela, o jornalista Emílio Moreno também deve participar, ele é representante do Redes Cordiais, projeto de combate à desinformação do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS).

Na quinta-feira (4), a abordagem será sobre ‘segurança digital, cidadania e pandemia’. Nesta conversa, o jornalista Guilherme Alves foi convidado e deve trazer suas análises com base em seu trabalho na Safernet Brasil. Como pesquisadora do assunto, a doutoranda Karla Pereira (Ufam), também participará com suas perspectivas. Ela tem tese de doutorado focada em credibilidade da Informação.

Foto: Tirza van Dijk/Unsplash

Os temas foram escolhidos em referência à campanha do Dia da Internet Segura, comemorado este ano no dia 9 de fevereiro. Uma iniciativa anual que une diferentes públicos para promover conscientização em torno do uso livre e seguro da rede. Criado pela Rede Insafe da Europa, no Brasil o Dia da Internet Segura é organizado pela SaferNet Brasil e congrega atividades de organizações e voluntários por todo Brasil.

As inscrições são gratuitas e a participação gera certificados de 3 horas complementares. Para se inscrever basta acessar aqui.

Cenário local

O Amazonas é um dos estados brasileiros mais impactados pela Covid-19. Desde 13 de março de 2020, quando foi registrado o primeiro caso oficial de Covid-19, o estado contabilizou a triste marca de mais de 270 mil casos com mais de 10 mil mortes causadas pela doença. Apenas em janeiro de 2021 foram 2.522 óbitos registrados.

Paralelo a isso, o uso da internet passou a ser imprescindível para o acesso da população à informações e a todo tipo de serviços. Em meio à necessidade das redes, desinformações estão sendo divulgadas com frequência. Em 23 de janeiro, um áudio falso fez dezenas de pessoas se aglomerarem em filas na frente de supermercados. No áudio, uma pessoa afirmava que o governo do Amazonas teria decretado o fechamento dos mercados.

Ainda em janeiro, a crise da falta de oxigênio atingiu a cidade de Manaus e os pedidos de doações foram constantes. Por conta disso foram criadas muitas campanhas de doações virtuais e a divulgação de dados bancários, cpfs e e-mails foram feitas na internet, causando risco de golpes virtuais.

Serviço:

O quê: ‘Diálogos de Cibercultura’
Quando: 2 e 4 de março
Onde: Canal do Coletivo Difusão (https://bit.ly/3aofzNr)
Realização: CPA e Abaré Escola de Jornalismo
Apoio: SaferNet Brasil e Coletivo Difusão

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Desidratados sob diferentes métodos tecnológicos, os resíduos agroindustriais de frutos de camu-camu, adicionados à farinha de mandioca, incrementaram significativamente os produtos finais.

Leia também

Publicidade