Taperebá e acerola: doceira aposta em ovos de Páscoa com sabores clássicos da Amazônia

Outras opções no cardápio são de creme de cupuaçu, brigadeiro de tucumã e cravejado de tapioca.

O mês de fevereiro mal acabou e tem quem já está preparado para uma das épocas mais simbólicas do ano: a Páscoa. Além do cunho religioso, a data é marcada pelos tradicionais ovos de chocolate, que se transformaram em uma tradição e um símbolo da Páscoa em vários países. Na Amazônia os ovos doces ganham toques regionais que podem surpreender.

Este ano, a doceira Silvia Garcia, de Manaus (AM), que é referência em doces amazônicos, decidiu acrescentar dois sabores novos no seu cardápio regional de páscoa: acerola e taperebá. 

Ao Portal Amazônia, ela afirmou que gosta de inovar em suas receitas para atrair o público. 

“Os sabores regionais chamam a atenção. Em 2024, agreguei no cardápio sabores pouco usados em doces, como a acerola e taperebá”, 

contou.

Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Segundo a doceira. o sabor e o visual ajudam no atrativo dos ovos de páscoa amazônicos. O de taperebá, descreve Silvia, conta com uma “casquinha tortellete com breve camada de ganache de chocolate branco com doce de taperebá e brigadeiro branco”. A doceira finaliza enfeitando o ovo de páscoa com frutas de taperebá, amendoim e chocolate branco, unindo o tradicional e o regional.

Já o ovo de acerola “conta com recheio especial de geleira da fruta com uma camada de brigadeiro branco especial e finalizado com raspas de chocolate, geleia, além da fruta em cima”. Outra opção que “salta aos olhos” é o ovo de banana pacovã, que recebe no recheio bastante banana frita. 

Outras opções no cardápio da doceira são ovo de creme de cupuaçu, ovo de brigadeiro de tucumã e ovo cravejado de tapioca, além de ovos de páscoa salgados como o mini ovo de coxinha, ovo empada e ovo de coxinha fechado. 

Os valores variam entre R$ 50 a R$ 80 e os ovos pesam 500g. As versões salgadas custam em média R$ 65 e pesam 800g. Mais informações pelo (92) 98854-0083. 

Ovo de taperebá. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Ovo da páscoa de tucumã. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Ovo de páscoa de acerola. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Ovo da páscoa de cupuaçu. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Ovo da páscoa de banana pacovã. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Ovo cravejado de tapioca. Foto: Silvia Garcia/Arquivo pessoal

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Riqueza botânica do Parque Estadual da Serra dos Martírios é registrada em livro 

O livro é fruto do trabalho de sete pesquisadores do Ideflor-Bio, da Embrapa Amazônia Oriental e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Leia também

Publicidade