“Ópera em Rede”: Fundação Rede Amazônica realiza entrega de cerca de 300 cestas básicas para instituições sociais em Manaus

A ação faz parte do programa “Rede Voluntária” do projeto Ópera em Rede.

O projeto Ópera em Rede, realizado pela Fundação Rede Amazônica (FRAM), fez distribuições de cestas básicas para grupos de várias organizações sem fins lucrativos nesta segunda-feira (22). Cerca de 300 cestas, divididas entre as três instituições sociais: Abrigo Coração do Pai, Casa Mamãe Margarida e Hermanitos, foram entregues pelo grupo de voluntariado corporativo do projeto “Rede Voluntária”. As cestas são doadas pela FRAM, Supermercado DB e Apa Móveis.

“Todas as ações coordenadas pela Fundação Rede Amazônica (FRAM), possuem uma entrega socioambiental. E dentro da entrega social, nós estamos proporcionando uma entrega de cestas básicas para instituições sociais de Manaus. Nessa primeira etapa escolhemos 3 instituições e a ideia é que dentro desse programa intitulado “Rede Voluntária” dentro do projeto Ópera em Rede a gente consiga cumprir essa carência dentro das instituições que é a fome. Nós enquanto Fundação estamos cumprindo o nosso propósito social de atender a população em suas necessidades”, explicou a diretora administrativa da FRAM, Marcya Lira.

A ONG “Casa do Pai” foi a primeira a ser contemplada com a entrega das cestas. “Hoje nós temos mais de trinta pessoas aqui na casa e vocês não tem ideia do quanto essas cestas vão apoiar a gente. Iniciativas como essas realmente ajudam muito aqui e nós somos muito gratos”, disse a coordenadora do projeto, Ivaneide Oliveira.

A ação faz parte do “Rede Voluntária” – realizada pelo projeto Ópera em Rede criado pela Fundação Rede Amazônica em alusão aos 25 anos do Festival Amazonas de Ópera. E tem em seu cronograma de ações além da entrega das cestas plantios em escolas.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Plano Nacional de Mineração 2030: geologia, mineração, transformação mineral

O Brasil, salienta o Plano, é um importante produtor mundial de minérios; contudo, seu consumo per capita encontra-se entre 15% e 30% dos países que já lograram atingir níveis mais elevados de desenvolvimento.

Leia também

Publicidade