Fundação Rede Amazônica e Instituto Soka realizam oficina de observação e catalogação de aves e borboletas com alunos do IFAM

Além da Fundação Rede Amazônica, a ação contou com a participação de finalistas do curso de veterinária da Universidade Estadual do Amazonas e do Instituto Soka.

Cerca de 30 alunos do Instituto Federal do Amazonas – IFAM, participaram de uma ação da iniciativa “Consciência Limpa”, criada pela Fundação Rede Amazônica na RPPN – Cachoeira da Onça, que fica no quilômetro 108, em Presidente Figueiredo com a participação do Instituto Soka e ainda, alunos e professores da Universidade Estadual do Amazonas – UEA através do projeto “Vem Passarinhar Manaus” que conduziram oficinas de observação e catalogação de espécies de borboletas e pássaros.

Segundo a diretora institucional da Fundação Rede Amazônica, Mariane Cavalcante, essa é apenas mais uma entre as ações realizadas para fortalecer a iniciativa “Consciência Limpa” para crianças e jovens do estado sobre a educação ambiental. “A ideia é que nessa ação a gente consiga promover atividades ambientais e captar dados necessários para o inventário da fauna e flora da própria RPPN que existe há mais de 20 anos. Hoje a nossa RPPN está voltada ao projeto Consciência Limpa que busca trabalhar a educação ambiental junto a comunidade local”, afirmou ela.

Segundo o engenheiro ambiental do Instituto Soka, Jean Leão, a ideia é incentivar empresas de todos os setores sobre a importância da educação ambiental. “O Instituto está na posição de incentivar empresas a abraçarem essa questão das causas ambientais e esperamos que essa ação seja apenas o início”, explicou ele.

A professora Katell Uguen, que coordena o projeto “Vem Passarinhar Manaus” explicou quais foram as abordagens usadas durante as oficinas. “Os alunos foram capacitados para estarem aqui com os adolescentes e nós trouxemos uma aula bem didática onde eles podem avistar as aves e através de aplicativos e do canto dos pássaros saberão exatamente qual é a espécie da ave”, disse ela.

Após as oficinas, os alunos explicaram a importância do conteúdo adquirido. “Eu moro aqui na região desde sempre e tem muita coisa por aqui que eu não conhecia. Foi muito divertido e muito interessante”, disse Ana Júlia, estudante do ensino médio.

Sobre a Fundação Rede Amazônica

A Fundação Rede Amazônica, braço institucional do Grupo Rede Amazônica, atua há 36 anos com os objetivos de capacitar pessoas, articular parcerias, desenvolver projetos e programas, contribuindo com a proteção e desenvolvimento do homem da Amazônia.

Sobre a RPPN Cachoeira da Onça

A RPPN Cachoeira da Onça tem por objetivo a conservação e proteção da biodiversidade. Criada em 23 de fevereiro de 2001 por iniciativa do Dr. Phelippe Daou, fundador da Rede Amazônica, a RPPN possui 4 km de trilhas com mais de 700 plantas arbóreas de 317 espécies. Atualmente é administrada pela Amazonas Empreendimentos.

Sobre o Instituto Soka

O Instituto Soka Amazônia nasceu em 2014 com a missão de gerenciar a Reserva Particular do Patrimônio Natural Dr. Daisaku Ikeda. Com suas ações voltadas para o apoio a pesquisa científica, educação ambiental e o desenvolvimento de um banco de sementes nativas do Amazonas, vem desenvolvendo projetos junto aos seus parceiros tanto públicos como privados.

Ações de educação ambiental, dentro e fora da reserva, projetos de plantios pela cidade junto com seus parceiros e o envolvimento de empresas nas ações ambientais, são algumas das ações práticas desenvolvidas pelo Instituto. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Abelhas são fonte de renda extra para agricultores familiares no Mato Grosso

Projeto Semêa, realizado pela Fundação Bunge, incentiva o uso de abelhas para fomentar agricultura regenerativa e de baixo carbono.

Leia também

Publicidade