Manaus 30º • Nublado
Quinta, 01 Dezembro 2022

Confira a lista de projetos aprovados para o 1º Edital de Aceleração da rede IGAPÓ em correalização com Fundação Rede Amazônica

Com objetivo de apoiar organizações e empreendedores sociais da Amazônia Legal para que eles tenham acesso a incentivos fiscais e possam fomentar uma economia criativa na região, a Fundação Rede Amazônica em correalização com a Nexo Investimento Social, criaram o 1º Edital de Aceleração da rede IGAPÓ, lançado em junho deste ano.

"Quando abordamos a ausência de recursos incentivados na Amazônia Legal, muitas empresas nos dizem: 'Lá não tem projeto!'. Só com o nosso 1º Edital de Aceleração, nós tivemos 117 inscrições. Nos surpreendemos muito não apenas com o volume de inscrições, mas também com a enorme qualidade dos potenciais projetos apresentados", conta a Diretora Executiva da Nexo Investimento Social, Stefane Rabelo.

Confira a lista das iniciativas selecionadas para o Programa de Aceleração da Rede IGAPÓ:

Instituto de Estudos Sociais e Terapias Integrativas (São Luís – MA) apresenta "PatNET – Curso de Educação Patrimonial": capacitação para valorização do patrimônio histórico por meio de conhecimentos em história, turismo sustentável e economia criativa.

Associação Indígena Berê Xikrin da Terra Indígena Bacajá (Terra Indígena Trincheira – PA) apresenta "Festival Cultural Centenário: Kwyrykangô": realização de festival que reúne as aldeias do Povo Xikrin e possibilita a troca de saberes entre os guardiões e os mais jovens.

Oficina Escola de Lutheria da Amazônia – OELA (Manaus – AM e Macapá - AP) apresenta "Oficina Escola de Lutheria": formação de jovens para fabricação, restauração e manutenção de instrumentos musicais, seguindo diretrizes de sustentabilidade, bem como fornecimento de educação musical profissional.

República Audiovisual (Ariquemes – RO) apresenta "Ariquemes Cidade Viva": realização de um festival multilinguagens, envolvendo atividades de lazer, esporte, cultura e educação para promover a preservação do meio ambiente e movimentar a economia da região.

Instituto Cultural Amazoom – ICAM (Boa Vista – RR) apresenta "ETNOCOM – Etnocomunicação na defesa dos territórios indígenas": formação em práticas midiáticas e de jornalismo para povos indígenas, migrantes e populações em situação de vulnerabilidade social.

Federação de Teatro do Amazonas – FETAM (Manaus, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo e Itacoatiara – AM) apresenta "16ª Mostra de Teatro do Amazonas": realização da Mostra de Teatro do Amazonas para fortalecer a cadeia produtiva em Manaus e região metropolitana.

Cooperação da Juventude Amazônica para o Desenvolvimento Sustentável – COJOVEM (Belém - PA) apresenta "A Maré tá pras Juventudes?": promoção da 2ª edição do documentário homônimo e um ciclo formativo com técnicas de audiovisual para jovens da periferia de Belém, povos indígenas e quilombolas.

Manaós Tech (10 municípios do Amazonas) apresenta cursos técnicos em informação e comunicação: capacitação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social para atuar no mercado de tecnologia e jogos digitais.

Associação dos Migrantes Indígenas Roraimö (Boa Vista – RR e Pacaraima – RR) apresenta "Música Sem Fronteiras": capacitação e geração de renda para povos originários brasileiros e venezuelanos por meio da única orquestra e coral indígena do país.

Associação de Desenvolvimento Comunitário de Santa Maria do Pará – ADESC (Santa Maria do Pará – PA) apresenta "Mundo da Leitura e da Comunidade": criação de oficinas de contação de histórias, rodas de conversa, distribuição de obras literárias e realização do evento "Jornadas Literárias", que promoverá concursos literários e bate-papos com autores amazônicos.

Conselho Indígena Tapajós e Arapiuns – CITA (Baixo Tapajós – PA) apresenta "Demarcando Territórios Através dos Esportes": promoção da 2ª edição do JIBA – Jogos Indígenas do Baixo Tapajós, um evento esportivo que envolve modalidades olímpicas e esportivas tradicionais dos povos indígenas.

Associação de Desenvolvimento Social das Favelas (Todo o estado do Mato Grosso) apresenta "Taça das Favelas": campeonato de futebol amador entre times masculinos e femininos de comunidades de base favelada, com mobilizações coletivas em torno do esporte e da cultura.

Projeto Social Esportivo - ESDT (Macapá, Santana, Mazagão, Oiapoque – AP e Afuá – PA) apresenta "Descoberta de Talentos": iniciativa de prática de judô para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Associação de Surf e Bodyguard da Praia do Olho D'Água – ASBOA (São Luís – MA) apresenta "Onda Verde": realização de atividades esportivas de iniciação ao surf para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social, bem como de práticas educativas para a preservação do meio ambiente.

A etapa de capacitação já começou!

Os 14 proponentes selecionados iniciaram a aceleração no último dia 25. Durante quatro dias, eles participaram de uma capacitação e conheceram o funcionamento de alguns dos mecanismos de incentivo fiscal mais importantes do país, os principais desafios para captação de recursos e regras básicas para a elaboração de projetos culturais e esportivos. O processo de capacitação já está gerando resultados positivos. "Participar da rede IGAPÓ através de capacitações tem sido uma forma de nós, juventudes paraenses e amazônidas, nos fortalecermos numa perspectiva técnica. É muito importante nós, como amazônidas, estarmos nesse sentido, participando de capacitações e nos fortalecendo em rede, para manter não só a floresta em pé, mas nós, povos da Amazônia, em pé, fortalecidos, juntos, co-criando a realidade que nós queremos ver em nosso território", disse Karla Giovanna Braga, co-fundadora e diretora de Gestão e Sustentabilidade do Cojovem.

Rogério Jansen Pereira Verde que representa a Associação de Surf e Bodyboard do Olho D'Água (ASBOA), também agradeceu a oportunidade. "Passar nesse edital foi muito importante pra gente. Agradeço demais em nome da ASBOA e de todos que acreditam no projeto. Estávamos há um tempo, precisando renovar saberes. E vocês trouxeram um mar de coisas. Vamos nos esforçar ao máximo para que esse sonho se realize. E que logo, logo a gente possa transformar a realidade que tanto sonhamos aqui para nosso estado, não só pra capital, mas pras cidades do interior. Queremos muito explorar essas comunidades. Afinal, temos um litoral vasto, o segundo maior do Brasil!", disse.

O próximo passo para os proponentes selecionados é a assessoria na elaboração de projetos e na captação de recursos, cerne da iniciativa.




Veja mais notícias sobre FRAM.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 01 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/