Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 04 Agosto 2020

Missão nas aldeias Yanomami testa indígenas para Covid-19

A primeira etapa da missão interministerial de reforço no combate à Covid-19 em populações indígenas de Roraima terminou na quarta-feira (1)º, após dois dias prestando atendimentos nas aldeias Yanomami. Equipes da Secretária Especial de Saúde Indígena (SESAI) do Ministério da Saúde, do Ministério da Defesa e da Fundação Nacional do Índio (Funai) levaram atendimento médico e insumos às comunidades Yanomami, nas áreas de fronteira do país.

As aldeias Yanomami que foram atendidas e receberam os insumos foram Auaris, Waikás e Surucucu. Foram mais de 250 atendimentos médicos realizados e todos os testes para Covid-19 entre a população indígena, durante a missão, deram resultado negativo para o coronavírus. Na quinta-feira (02), a missão continuou no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Leste de Roraima, na terra indígena Raposa Serra do Sol, onde mais três comunidades serão atendidas.

(Foto: Divulgação/Agência Saúde)

"Não detectamos nenhum caso positivo para a Covid-19 na região. Isso é um bom sinal, de que o trabalho que vem sendo feito pelo Governo Federal e por todos os órgãos de apoio, que prestam serviço nessa região, tem apresentado bons resultados e tem sido efetivo para o combate à Covid-19 em terras indígenas", destacou o secretário especial de Saúde Indígena, Robson Santos da Silva. Essa é a quinta missão interministerial para levar atendimento médico e reforçar o enfrentamento à Covid-19 entre a população indígena.

Atendimento médico

No total, foram realizados 253 atendimentos médicos – 50 em pediatria, 44 de ginecologia, 100 de clínica médica geral, 49 em infectologia e 10 exames de ultrassonografia. Também foram realizados 598 procedimentos de enfermagem – 278 triagens, 209 testes para Covid-19 (todos negativos) e 111 entregas de medicamentos. Além do atendimento médico, os Polos Base de Auaris, Waikás e Surucucu também receberam insumos como máscaras cirúrgicas, álcool 70%, avental hospitalar, luvas, toucas e protetores faciais, medicamentos como cloroquina e azitromicina, além de testes rápidos.

Para reforçar o atendimento médico, 21 profissionais de saúde das Forças Armadas trabalharam em parceria com as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde. Atualmente, a região conta com 1.762 profissionais de saúde da SESAI realizando o atendimento de Atenção Primária aos indígenas nas aldeias, sendo 725 profissionais no DSEI Yanomami e 1.037 no DSEI Leste de Roraima. São agentes de saúde e saneamento, agentes de combate a endemias, médicos, farmacêuticos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, técnicos de enfermagem, entre os profissionais da área.

(Foto: Divulgação/Agência Saúde)

Distribuição de cestas de alimentos

A Fundação Nacional do Índio (FUNAI) enviou 426 cestas de alimentos para seis comunidades, apenas nesta semana, nas terras indígenas Yanomami e Raposa Serra do Sol. Só no mês de maio já foram entregues nove mil cestas, mais de 200 toneladas de alimentos. O objetivo é fornecer alimentação básica para as aldeias, já que neste período de pandemia a recomendação aos indígenas é que não saiam de suas comunidades e não permitam a entrada de pessoas que não sejam da aldeia.

A entrega de cestas tem apoio do Exército Brasileiro e do Ministério da Saúde, por meio da SESAI, na higienização das cestas e no transporte dos alimentos.

Insumos

No total, foram entregues 87,6 mil máscaras cirúrgicas; 1,4 mil unidades de álcool 70%; 5,3 mil testes rápidos; mil aventais hospitalares; 300 protetores faciais; 87,6 mil toucas; 400 macacões; 1,6 mil máscaras de proteção respiratória; mil luvas e 297 mil comprimidos de medicamentos como cloroquina; azitromicina; prednisona e paracetamol.

No DSEI Yanomami a população indígena é de aproximadamente 28 mil pessoas. São duas etnias (Yanomami e Yekuana) e 366 aldeias em um território de 96,6 mil m². A população local conta com 78 Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI); 37 Polos Base e 1 Casa de Saúde Indígena (CASAI). Já no DSEI Leste de Roraima são, aproximadamente, 52 mil indígenas de sete etnias em uma área de 69, 7 mil km². São 285 UBSI, 34 Polos Base e 1 CASAI prestando atendimento à população indígena.

Outras ações

Ao longo do período da pandemia, o Ministério da Saúde tem desenvolvido estratégias para aprimorar o atendimento e uma das mais recentes é a criação da Unidade de Atenção Primária Indígena (UAPI). As unidades vão fortalecer os serviços de atenção primária à saúde indígena no atendimento desta população proporcionando o acolhimento dos casos suspeitos de Síndrome Gripal (SG) e identificação precoce de casos de Covid-19. Além disso, já foram instaladas alas indígenas em hospitais de Manaus (AM) e Macapá (AP), Vale do Javari, Pará (Belém, Marabá, Santarém), Mato Grosso (Colíder, Cuiabá, Araguaia, Sinop, Barra do Garças), Mato Grosso do Sul (Dourados) e Roraima (Boa Vista).

Veja mais notícias sobre NotíciasRoraimaSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 04 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection