Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 12 Junho 2021

Seletivo para contratação temporária de arquitetos e engenheiros da Sinfra segue com inscrições abertas

Seguem abertas as inscrições para o processo seletivo simplificado da Secretaria de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra) para a contratação temporária de profissionais das áreas de arquitetura e urbanismo, bem como engenharias civil, elétrica, florestal, mecânica, sanitária e de segurança do trabalho. O prazo de inscrições vai até o dia 27 de maio. Faça aqui sua inscrição.

São disponibilizadas 62 vagas, sendo 57 vagas para ampla concorrência e mais cinco vagas reservadas para candidatos com deficiência. Os salários ofertados são de R$ 6.195,73 para uma jornada de trabalho de 40 horas na sede da secretaria em Cuiabá. Confira aqui o edital completo.

Os profissionais serão contratados como analistas de acordo com os perfis estabelecidos por áreas de formação e experiência técnica. O prazo do contrato temporário será de 24 meses, podendo ser prorrogado uma vez por igual período.

Já a seleção será realizada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) e compreenderá a análise curricular e documental (títulos e experiência), de caráter classificatório.

Podem se inscrever todos os candidatos que tenham no mínimo diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de formação a que concorre, além de registro no órgão de classe referente à sua área de formação.


Foto: Divulgação

Como se inscrever

As inscrições são realizadas somente via internet, exclusivamente no site do Cebraspe até às 18h (horário de Brasília) do dia 27 de maio. A taxa de inscrição é no valor de R$ 46. O candidato que quiser requerer pedido de isenção também tem até o dia 27 para fazê-lo.

Tem direito à isenção os candidatos que estejam desempregados, ou que recebem até um salário mínimo e meio, doadores regulares de sangue, voluntários da Justiça Eleitoral e jurados que atuam no Tribunal do Júri.

No ato da inscrição, todos os candidatos, sejam solicitantes de isenção ou não, deverão optar pelo perfil/área a que desejam concorrer e enviar, via upload, toda a documentação para análise curricular e documental (títulos e experiência).

A documentação está especificada no edital e a análise curricular e documental valerá, no máximo, 10 pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos enviados seja superior a pontuação estabelecida. O resultado final da análise curricular e documental será divulgado em 6 de julho.

TAC

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a contratação temporária é necessária em razão da grande demanda transitória de trabalho que a secretaria passou a ter com a contratação de novos projetos e lançamentos de novas obras em Mato Grosso, frente ao número reduzido de profissionais, visto que muitos já estão se aposentando. "Somente com o programa Mais MT estamos com um investimento de R$ 4,7 bilhões e precisamos de profissionais que possam nos auxiliar nesse trabalho de elaboração de projetos, fiscalização de obras e apoio em todos os nossos setores", disse o secretário.

A realização do Processo Seletivo Simplificado atende a um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) firmado para regularizar todos os procedimentos relativos a contratação temporária e excepcional de profissionais das secretarias de Estado, a fim de atender aos programas executados por cada um dos órgãos e promover o desenvolvimento de Mato Grosso sem que haja o descumprimento de qualquer legislação.

O TAC foi assinado pelo Procurador-Geral de Justiça, José Antônio Borges, o Promotor de Justiça, Mauro Zaque, o presidente do TCE, Guilherme Maluf, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, o procurador-geral do Estado, Francisco Lopes, o Controlador-Geral do Estado, Emerson Hideki, o Secretário-Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o secretário de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra, Secretário de Fazenda, Rogério Gallo, a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, o presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso, Francisco Serafim, e o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.

"Os projetos e programas mencionados possuem caráter temporário, tornando inviável e até impossível, em alguns casos, a realização de concurso público, bem como considerando que necessitam de pessoal qualificado para exercer suas atividades e, ainda, que a contratação de terceirizados seria muito mais onerosa ao Estado, uma vez que custa, em média, duas vezes o valor da contratação temporária", diz trecho do termo de ajustamento. 

Veja mais notícias sobre CidadesMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 12 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/