Manaus 30º • Nublado
Terça, 31 Janeiro 2023

Saiba qual país amazônico tem o maior número de espécies de borboletas do mundo

diferentes-mariposas-de-colores-se-alimentan

Mais de 3.642 espécies e 2.085 subespécies de borboletas voam na Colômbia. Por conta desses números, o país é considerado o local com o maior número de borboletas coloridas do planeta.

A maior lista de borboletas foi coletada e publicada por uma equipe internacional de fotógrafos e biólogos colombianos: Blanca Huertas, Kim Garwood, Juan Guillermo Jaramillo e Cristóbal Ríos, que, com a publicação, conseguiram demonstrar que a Colômbia lidera a lista dos países com maior biodiversidade do mundo.

'Borboletas da Colômbia, checklist' é um livro de 300 páginas que reflete a grande diversidade colombiana e o resultado do trabalho da equipe de especialistas, que se encarregou de contar uma a uma todas as espécies desses insetos. Da mesma forma, coletaram informações de viagens, pesquisas e registros de tipos de borboletas que são observadas no país há mais de 250 anos.

Foto: Reprodução/Governo da Colômbia

A colombiana Blanca Huertas, curadora sênior do Museu de História Natural de Londres, Reino Unido, é responsável pela maior e mais antiga coleção de borboletas do mundo. A sua contribuição foi essencial para a preservação de dois parques nacionais e cinco reservas naturais; também pela descoberta de mais de uma dezena de novas espécies.

Com mais de 60 artigos científicos e coautora de três livros sobre insetos, ela faz parte dessa investigação histórica. Assim, espera-se aumentar o conhecimento da fauna do país e promover o cuidado e a valorização das borboletas colombianas, das quais 200 são únicas e encontradas apenas no país.

Estudo e diversidade

Segundo Blanca, as evidências científicas, que comprovem os dados, são essenciais para estabelecer a posição da Colômbia. "Com o checklist disponibilizamos pela primeira vez uma lista completa da diversidade de espécies e subespécies de borboletas do país. É o primeiro passo para poder desenvolver muitos outros estudos. Você não pode proteger o que não tem", afirma.

Ao Governo colombiano, a pesquisadora explicou quais condições favorecem a diversidade de espécies no País: "Desde as florestas úmidas da região do Chocó do Pacífico, passando pelas florestas nubladas dos Andes, as florestas secas das terras baixas do noroeste, até as pastagens das planícies e a vasta selva amazônica, os habitats colombianos que abrigam o fauna de borboletas mais rica do mundo" .

Ainda de acordo com Blanca, a Colômbia está localizada na interseção de três das quatro principais regiões biogeográficas dos Neotrópicos, sendo também "uma posição central em termos de movimento de organismos entre a América do Norte e a América do Sul".  "A maior cordilheira terrestre do mundo, a Cordilheira dos Andes, começa a se fragmentar ao entrar na Colômbia, formando três cordilheiras paralelas no centro do país e um arquipélago de ilhas montanhosas", completa.

"A cordilheira dos Andes orientais ainda forma uma importante barreira para as faunas das terras baixas e serve como a divisão faunística mais importante do Novo Mundo. Por outro lado, as serras ocidentais e centrais albergam espécies únicas separadas por vales profundos, que contêm faunas isoladas e endémicas. Esta grande diversidade e complexidade de habitats e histórias geológicas fazem da Colômbia um dos lugares mais fascinantes do mundo para a pesquisa", 

afirma Blanca.
Foto: Reprodução/Governo da Colômbia

Como se pode apoiar a conservação das borboletas que existem na Colômbia?

"A Colômbia tem 3.642 espécies e 2.085 subespécies (classes de borboletas). Isso equivale a 19,4% de todas as espécies de borboletas do planeta , evidenciando a grande importância e responsabilidade que temos com sua conservação. Duzentos e muitos mais são endêmicos, ou seja, únicos, que não existem em outro país", ressalta a pesquisadora.

Entre as endêmicas, Blanca afirma que cada espécie tem uma história particular: "são as 'raridades' do nosso país". 

Em alguns casos, eles são difíceis de encontrar ou muito pouco se sabe sobre eles, pois foram vistos e coletados apenas algumas vezes. Destaco uma das borboletas amarelas mais raras da Colômbia, a Catasticta lycurgus, que só existe na Serra Nevada de Santa Marta. Isso é conhecido por menos de 20 espécimes em coleções em todo o mundo. É tão raro que só neste século se descobriu como é a fêmea (100 anos ou mais sem saber como era). Se perdermos ou extinguirmos uma dessas borboletas endêmicas, nunca poderemos recuperá-la",

alerta.

Para contextualizar a diversidade da Colômbia, as 3.642 espécies podem ser comparadas com as quase 500 que existem em todo o continente europeu ou com as 4.000 do continente africano. Com a publicação deste checklist de borboletas, a Colômbia se consolidou como o país com mais espécies do mundo , além de pássaros e orquídeas. "Isso o torna oficialmente o país número um em diversidade desses organismos. Peru e Equador são muito próximos em termos de biodiversidade, no entanto, ainda não existem listas completas publicadas de borboletas em nenhum dos dois países", finaliza.

Veja mais notícias sobre Amazônia Internacional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 31 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/