Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 26 Julho 2021

Conheça o repiquete, fenômeno que fez o Rio Negro alcançar nova marca histórica

Nesta quarta-feira, (16), o Rio Negro teve o processo de repiquete, subindo três centímetros após ter uma vazante na última segunda-feira. A nova marca histórica chegou a 30,02 metros, sendo a maior cheia dos últimos 119 anos.



De acordo o professor da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), José Camilo, o repiquete nada mais é que um efeito sanfona, ou seja, quando um rio chega ao seu limite e estabiliza, mas chuvas isoladas fazem com que o nível do mesmo volte a subir. "De certa forma, o nível do rio fica represado, então, acontecem chuvas nas cabeceiras dos rios e a água desce fazendo o mesmo subir", destacou.

Ainda segundo o professor, um fenômeno parecido aconteceu em Parintins (município distante a 369 quilômetros de Manaus). "A ocorrência se deu em junho. Houve uma estabilização do Rio Amazonas, o repique aconteceu e as águas se elevaram. Porém, não demorou muito e o rio desceu com uma velocidade impar", explicou.

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Prejuízos na capital

Em Manaus, foram construídos 10 mil metros de pontes e passarelas em 20 bairros da capital Amazonense, segundo informações da Defesa Civil.

Em diversos pontos, a circulação de pessoas ocorre somente por meio de passarelas. O centro histórico registra vários pontos de alagamento. A Praça do Relógio e o prédio da Alfândega estão entre os locais mais atingidos.

A água do rio Negro também invadiu o local onde funcionava a mais tradicional feira da capital, a Manaus Moderna. Como isso, os feirantes foram transferidos para uma balsa. Comerciantes relatam prejuízos. Lojistas tiveram os estabelecimentos alagados, mesmo com as contenções para impedir a entrada da água.

A previsão do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) era que o rio chegasse à cota máxima de 30 metros A expectativa é que, agora, o nível do rio comece abaixar. De acordo com o órgão, abaixo dos 27 metros o nível do rio é considerado patamar normal para a cheia.


Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Maiores cheias do Rio Negro:

  • 2021 - 30,02 m
  • 2012 - 29,97 m
  • 2009 - 29,77 m
  • 1953 - 29,69 m
  • 2015 - 29,66 m
  • 1976 - 29,61 m
  • 2014 - 29,50 m
  • 1989 - 29,42 m
  • 2019 - 29,42 m
  • 1922 - 29,35 m
  • 2013 - 29,33 m




Confira a galeria de imagens da cheia do Rio Negro: 

Veja mais notícias sobre CidadesAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 26 Julho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/