Manaus 30º • Nublado
Sábado, 27 Novembro 2021

Governador do Acre diz que pretende iniciar vacinação contra a Covid-19 na segunda quinzena de janeiro

O governador do Acre, Gladson Cameli, disse nesta sexta-feira (8) em entrevista à Rede Amazônica Acre que pretende iniciar a vacinação contra a Covid-19 na população do estado a partir de 15 de janeiro.

O Estado se planeja para vacinar a população de forma emergencial com as vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e com a vacina da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

"Realmente o governo federal, por meio do Ministério da Saúde, anunciou que vai iniciar após o 15 dia o processo de vacinação para que a gente possa começar a vacinar a sociedade, respeitando os critérios que o Ministério da Saúde aprovou. Também quero comunicar que hoje recebi uns representantes e iniciamos todas as tratativas para que possamos adquirir de modo emergencial, no mínimo 10 mil doses da vacina, que é a de Oxford para que a gente possa também aumentar o número de pessoas e a gente consiga virar essa página, que é o combate à Covid-19", destacou Cameli.

Planejamento de imunização


CoroVanac - previsão para vacinar pessoas de 20 a 59 anos. Acre deve adquirir 700 mil doses e imunizar 350 mil pessoas;
Fiocruz/Oxford - vacinar grupos prioritários com a aquisição de 500 mil doses. Cerca de 230 mil pessoas devem ser imunizadas.


O governador viralizou nas redes sociais por usar uma camiseta com a hashtag #mimdêqueeutomo durante a entrevista ao vivo nesta sexta. A hashtag #mimdêqueeutomo invadiu as contas no Twitter.

A frase faz referência a uma fala do governador de dias atrás que criticou quem diz que não vai tomar a vacina por medo. "Se não quiser tomar, não tome. Eu vou tomar. É só isso". O vídeo já havia viralizado em páginas de humor no estado e a camiseta foi dada ao governador pela procuradora-geral do Ministério Público do estado (MP-AC), Kátia Rejane.

Planejamento

Cameli destacou que o Acre vem se preparando e organizando a logística para receber a vacina e começar a imunização na população há muito tempo. Em dezembro do ano passado, o Núcleo do Programa Nacional de Imunização (PNI) da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) anunciou que o estado dispõe de 19 câmaras refrigeradas para fazer o armazenamento da vacina.

"Há um tempo já venho anunciando para a população que o governo estava adotando todas as preocupações e tomando as medidas cabíveis para a gente não ficasse atrasado no sentido da logística e os processos que precisamos comprar, por exemplo comprar seringas e outros EPIs para não perdermos tempo", frisou.

O gestor afirmou que vai ser reunir com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para concluir todos os trâmites de disponibilização da vacina quando a Anvisa liberar o uso. Se for permitido, o governador contou que tem logística pronta para ir buscar a vacina e trazer para o Acre.

Cameli disse ainda que está em tratativas que as pistas de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, que estão em obras, possam receber os voos emergenciais com a vacina.

"Pedi autorização para que a gente possa tratar da logística, que é levar a vacina para a população que está nesses municípios, como também o transporte domiciliar de pacientes. Já tratei de toda essa situação, a própria [Empresa Áerea] Azul já sinalizou e iniciou um voo cargueiro para Cruzeiro do Sul no último dia 5 e todos os helicópteros e aviões e preparamos um contrato com as empresas para o quanto antes começar a imunizar a população", garantiu.

O governador pontuou que trabalha com duas linhas de frente para imunizar a população. A primeira é com a vacina disponibilizada pela União e a outra é com a compra de doses. Segundo ele, a vacina vai ser distribuída entre as cidades conforme a quantidade e os critérios disponibilizados no planejamento. A prioridade é vacinar os profissionais da saúde.

"Como nosso plano B é comprar e a previsão que nos deram, se a gente conseguir fechar o pagamento na segunda [11] respeitando o prazo de uma semana, é até dia 16, se concluirmos os processos burocráticos respeitando nossas leis. Após uma semana, vamos receber essa aquisição que o Estado está fazendo, de no mínimo 10 mil doses para que possamos ampliar o número de pessoas no primeiro momento", finalizou.

Veja mais notícias sobre SaúdeAcre.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 28 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/