Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) conhece projeto inédito de tratamento de esgoto em área de palafitas de Manaus

Representantes da autarquia federal tiveram a oportunidade de entender como a concessionária desenvolveu estruturas de saneamento para atender a população de áreas vulneráveis.

Na semana do Meio Ambiente, Manaus recebeu visita de representantes da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) – responsável, na esfera federal, por implantar, regular e normalizar os serviços públicos de saneamento básico no Brasil. Na ocasião, a comitiva da ANA conheceu um projeto piloto de esgotamento sanitário em áreas de palafitas.

Foto: Divulgação/Águas de Manaus

O local visitado pela comitiva é o Beco Nonato, situado em uma área de palafitas no bairro Cachoeirinha, na zona Sul de Manaus. A comunidade recebeu água tratada após levantamento da Águas de Manaus em áreas vulneráveis e, recentemente, foi precursor em receber estrutura de esgotamento sanitário para este tipo de moradia.

“Parabenizo o trabalho da Águas de Manaus. Estou muito emocionada em estar aqui e ver toda a mudança que a operação da concessionária está fazendo na vida dessas pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade e que agora tem acesso ao básico, que é viver em um lugar onde sua água e seu esgoto são tratados. Tudo isso é um ganho de dignidade para estas famílias”,

destacou a diretora-presidente substituta da ANA, Ana Carolina de Castro.

Foto: Divulgação/Águas de Manaus

No local vivem cerca de 900 pessoas que tiveram pela primeira vez acesso à água tratada e esgotamento sanitário. “Embora o Amazonas seja o maior estado do Brasil, 97% da sua região é de floresta preservada, um manancial hídrico espetacular, mesmo assim conta com as mazelas das grandes cidades e o que estamos vendo aqui são questões que tem que ser lidadas. Questão de saneamento, que é drenagem, resíduos sólidos, questão de esgoto e o principal que é servir água tratada para as pessoas. Aqui estamos vendo como dar dignidade trazendo essa água para pessoas”, salientou o diretor substituto da ANA, Luis André Muniz. 

Foto: Divulgação/Águas de Manaus

Contribuição

Desde que iniciou a atuação na capital amazonense, a Águas de Manaus tem realizado projetos voltados para o social e para contribuir com a melhoria da qualidade de vida do meio ambiente.

Além de levar água tratada para comunidades vulneráveis, como o Beco Nonato, a empresa também inovou com um sistema inédito de esgoto voltado para este tipo de moradia. 

“Hoje trouxemos os membros da ANA para conhecer o Beco Nonato. Aqui implantamos estruturas de água tratada e esgoto e hoje vemos a mudança positiva que estamos realizando para as famílias que vivem aqui. O projeto é um sucesso e agora estamos expandindo para outras áreas. Com isso, as pessoas ganham qualidade de vida e dignidade, e o meio ambiente começa a passar por transformações de recuperação”,

ressaltou Diego Dal Magro, diretor-presidente da Águas de Manaus.

Foto: Divulgação/Águas de Manaus

A estrutura de coleta e tratamento de esgoto em áreas de palafitas, desenvolvida no Beco Nonato, já está sendo implementada em outros becos próximos, na Cachoeirinha e Praça 14. Até o fim do ano, a expectativa é que mais 6 mil pessoas, em áreas vulneráveis, sejam atendidas com o serviço de coleta e tratamento de esgoto.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: qual a função de uma ‘área de preservação permanente’?

As APP são consideradas um instrumento essencial à política de preservação ambiental.

Leia também

Publicidade