Manaus 30º • Nublado
Segunda, 06 Dezembro 2021

Advocacia do futuro já chegou!

Vivemos em uma era veloz e muito conturbada. A velocidade nos alimenta e consome ao mesmo tempo. Os relacionamentos são volúveis. Os interesses mais egoístas. O que realmente importa perdeu significado. É dessa forma que muitos de nós nos sentimos atualmente.

Toda essa transformação também atinge a esfera do nosso trabalho. Por um lado, acompanhamos uma revolução absurda nos processos, na profissionalização de um modo geral. O avanço da tecnologia nos faz enxergar o mundo com outros olhos.

Queremos estar cada vez mais antenados num mundo cada vez mais competitivo. 

Reprodução: Internet

Por outro lado, nos afastamos mais das pessoas, não temos mais paciência para esperar a finalização de um projeto, nosso pensamento fica cada vez mais longe nas reuniões, perdemos a prática de olhar nos olhos, de acreditar no outro.

As redes sociais digitais modificaram todo o sistema e a concepção da comunicação contemporânea, transformando-a num sistema novo e dinâmico, estabelecendo "teias" de informação que interligam diversos grupos sociais em redes.

O desenvolvimento da tecnologia trouxe avanços imensuráveis em todos os setores das nossas vidas: Transformou a própria ciência; Permitiu inovações em todas as áreas do conhecimento; Modificou meios de entretenimento, comunicação, ensino, divulgação de informações; Facilitou de diversas formas as nossas vidas; Mudou completamente a nossa forma de pensar, sentir e de viver as relações humanas. O Judiciário modernizou, a Advocacia precisa avançar.

Imaginar que poderia estar vivendo em qualquer lugar do mundo, como morando temporariamente em Lisboa, New York, Paris, Londres, e estar advogando plenamente dando conta dos processos no Brasil, isso era algo impensável até recente evolução tecnológica. Entretanto, com as mudanças que o Direito vem sofrendo, vejo que isso é mais que possível, é também uma possibilidade certa.

E não apenas movimentar processos e produzir petições online, mas também, e porque não atender clientes através de vídeo-chamadas pelo zoom, googlemeet, ou em conversas pelo facebook, Whatsaap ou skype. Essa tecnologia já permite peticionar, conversar com clientes, realizar uma audiência através de vídeo conferência, entre tantas outra no Brasil e em muitos outros países.

O advogado do futuro (que hoje já é realidade) deverá incorporar ao seu trabalho as ferramentas de tecnologia disponíveis a tornar cada vez mais ágil a realização da profissão com a ocupação do menor tempo possível com deslocamento e digitação ou digitalização de documentos. Manter se preparado para um mundo virtual novo, com softwares, notebooks, tablets, smartphones e outras tecnologias que ainda virão, para produzir tecnicamente com qualidade, digitalizar documentos online sem perder tempo, e exercer a profissão plenamente no escritório e nos tribunais.

Mas junto a toda essa tecnologia deve haver uma mudança de paradigmas, tornando a advocacia um serviço muito mais de equipe do que de um profissional individualmente, através da criação de redes de trabalho – networks – que racionalizem a realização e entrega dos serviços jurídicos, a ser construída de acordo com as necessidades, procedimentos e ritos de cada área do Direito.

Neste diapasão, o avanço da tecnologia em todo o mundo trouxe também facilidade para realizar atividades de forma remota, pois pequenos e grandes escritórios estão optando pelo trabalho realizado em ambientes remotos (homeoffice), e que está se tornando cada vez mais normal.

Antes de aprofundar mais na aplicação da Inteligência Artificial na advocacia, vamos rapidamente expor o conceito dessa tecnologia.

Até o olhar mais desavisado é capaz de vislumbrar como nos próximos anos a Inteligência Artificial irá transformar todos os aspectos do mundo jurídico. É preciso que os advogados reconheçam o impacto dessa tecnologia e compreendam a enorme oportunidade que a Inteligência Artificial proporciona para a advocacia.

Porém, o advogado do futuro precisará ser muito mais atualizado, bem qualificado e especializado, trabalhando com melhores e mais complexas ferramentas de TI, sendo capaz de atender com a mesma ou maior qualidade os clientes e gerando uma demanda para o judiciário mais alta do que a atual, pois é o que a sociedade pós-industrial espera dos operadores do direito da neo modernidade.

Nasce a necessidade de rever conceitos e observar as possibilidades do Empreendedorismo e sua consolidação na área da Advocacia, por isso exige reconceitos com reinvenção e inovação na forma se organizar e de atuar com planejamento e cautela.

Apesar de possuir muitas especificidades que os outros negócios não possuem, o escritório de advocacia não deixa de ser uma empresa que, assim como outros, precisa de boa gestão. Por isso, mais do que conhecimento jurídico, o advogado deve possuir uma veia empreendedora para adaptar seu escritório às flutuações de mercado e pensar sempre em novas formas de operar os negócios jurídicos. Afinal, hoje, mais arriscado do que inovar, é ficar estagnado frente às mudanças do mercado e do mundo transnacionalizado.

Uma Advocacia Empreendedora precisa de um advogado com poder de criação, coragem, dinamismo e planejamento estratégico. Se toda a tomada de decisão exige uma renúncia, a criatividade da advocacia empreendedora deve fazer um novo caminho com uma solução para dirimir novos problemas jurídicos que surgem com os novos anseios das pessoas e da sociedade.

Uma coisa interessante que temos notado, ao longo destes 25 anos de experiência, é que todos os escritórios de advocacia têm praticamente a mesma missão (independentemente do seu tamanho ou da quantidade de profissionais), que é de prestar serviços com excelência, competência, conteúdo doutrinários e jurisprudencial atualizado e com qualidade, permitindo o crescimento profissional da equipe de forma sustentável e assegurando a satisfação plena dos seus clientes.

A tecnologia e o novo tempo da Advocacia já chegou, e não podemos perder mais tempo, é necessário e urgente aproveitar este momento importante da evolução e navegar a favor da nossa profissão.

Advogado não cala, a sua manifestação é a voz dos direitos e do cidadão.

Agredir um advogado é atacar a cidadania e todo povo brasileiro.

Neste mês de agosto, se comemora o Dia do Advogado, nossa homenagem aos combatentes do bom combate, nenhuma prerrogativa profissional a menos.


Luiz Gomes – Advogado e professor, Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais, sócio fundador do Escritório L. Gomes Advogados Associados; Presidente da ESAT (Escola Superior da Advocacia Trabalhista), foi presidente da ANATRA (Associação Norteriograndense de Advogados Trabalhistas); Diretor da ABRAT (Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas); Secretário Geral da CNDS (Comissão Nacional de Direitos Humanos do CFOAB), Membro da JUTRA (Associação Luso Brasileira de Juristas do Trabalho) e Conselheiro Federal da OAB Federal (2004/2008).


Veja mais notícias sobre Em Nome da Lei.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 06 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/