Com investimento de R$ 5,8 bilhões, Complexo Azulão 950 deve gerar cerca de 5 mil empregos no Amazonas

O plano inicial é que o Complexo Azulão 950 comece a operar em meados de 2025 e tenha o potencial para gerar 950 megawatts (MW).

Com um investimento previsto de R$ 5,8 bilhões, a concessionária de gás natural Eneva anunciou nesta segunda-feira (25) o início das obras do novo Complexo Azulão 950, no município de Silves (distante a 240 quilômetros de Manaus), no Amazonas. O empreendimento prevê a construção de usinas termelétricas e vai gerar um total de cinco mil empregos.

O plano inicial é que o Complexo Azulão 950 comece a operar em meados de 2025 e tenha o potencial para gerar 950 megawatts (MW). Ao Portal Amazônia, o diretor-presidente da Eneva, Lino Cançado, afirmou que os benefícios para Silves já começaram a aparecer.

“Nós trazemos o desenvolvimento para a região. Já geramos diversos empregos na planta de Azulão e durante a construção deste novo projeto, vamos gerar algo próximo a quatro mil empregos”, 

contou. Ele salientou ainda que o Azulão vai passar mais de 15 anos gerando emprego para o município.

Em Silves, funcionarão as usinas termelétricas Azulão I e II, utilizando combustível da Bacia do Amazonas, que em conjunto terão 950 MW de capacidade instalada, conectadas ao Subsistema Norte do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A previsão é atender 3,7 milhões de residências em todo o país com o fornecimento de energia elétrica a partir do gás natural entre o fim de 2026 e o início de 2027.

Segundo o governador do Amazonas, Wilson Lima, a atração de novos investimentos comprova o acerto na definição, pelo Governo do Amazonas, em 2021, do novo marco legal para o serviço de distribuição e comercialização do gás natural no Estado.

“A quebra do monopólio de gás, com a ajuda da Assembleia Legislativa, foi decisiva para que esse empreendimento da Eneva, a exploração do gás natural, pudesse ser viabilizado, assim como para atração de outros empreendimentos para o Amazonas. A operação da Eneva é fundamental porque passa um recado importante para o mercado sobre a segurança jurídica e a confiabilidade que se pode ter no governo de que as regras não serão mudadas”, disse o governador.

Oportunidade

Além do início do Complexo Azulão 950, outro destaque da cerimônia foi o anúncio do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que está em construção em Silves. Um termo de cooperação técnica foi feito entre o Governo do Amazonas e Eneva para que a população consiga se capacitar para as futuras vagas de emprego.

As vagas são para três cursos técnicos de nível médio: Técnico em Gás e Energia; Técnico em Eletromecânica; e Técnico em Agropecuária. O Cetam de Silves contará com 12 salas, laboratórios e bibliotecas. Segundo o governo, a previsão é que as aulas comecem no mês de junho.

De acordo com o prefeito de Silves, Paulino Grana, a ideia do Cetam é aproveitar a mão de obra que a cidade pode oferecer. “A população de Silves vai ter a oportunidade de conseguir se especializar nas áreas certas. Eles vão sair das salas de aula com o emprego garantido”, contou. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Saiba quais são as 9 construções mais antigas da Amazônia

Em cada cidade da Amazônia Legal existe ao menos uma construção que exala a história local a partir da colonização.

Leia também

Publicidade