Amapá entra no mercado internacional do agronegócio

Foto: Reprodução/Aprosoja

O Amapá entrou na rota dos mercados internacionais do agronegócio. Na última semana foram embarcadas, no Porto da Companhia das Docas de Santana, as primeiras 25 mil toneladas de soja, 100% produzidas em solo amapaense, com destino à Europa.

De acordo com a Associação dos produtores de soja do Amapá (Aprosoja), o aumento na produção de grãos no Estado e a exportação via Porto de Santana deve gerar 30 mil novos postos de trabalho nos próximos anos. A associação também estima que os produtores de soja devem reduzir em 60% os custos com transporte da mercadoria.

Antes o escoamento dos grãos era feito por balsas até Belém (PA). O processo, segundo a Aprosoja, custava R$ 14,50 por saca de soja. Com o escoamento via Porto de Santana o custo logístico cai para R$ 5,40. Atualmente, no Amapá, a soja e o milho são plantados em cerca de 17 mil hectares de cerrado distribuídos pelos municípios de Macapá, Itaubal, Ferreira Gomes e Tartarugalzinho.

Segundo o Governo do Estado a estimativa pe ampliar a área plantada para mais de 400 mil hectares. A geração deve ocorrer com esse aumento do potencial agrícola. O segmento produtivo de grãos também abre oportunidade para a instalação de indústrias no Estado, atraídas pelos incentivos da Zona Franca Verde de Macapá e Santana.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: o que é comida ‘remosa’?

Um estudo buscou promover uma revisão bibliográfica sobre o tema e propor uma hipótese teórica para o fenômeno.

Leia também

Publicidade