Manaus 30º • Nublado
Domingo, 21 Abril 2024

Jorge Souza Lima, eleito por unanimidade, assume a presidência do CODESE Manaus

Na sexta-feira, 12, tomou posse na presidência do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (CODESE), o empresário Jorge de Souza Lima, presidente da Associação Comercial do Amazonas cumprindo os mandatos 2020-2022 e 2022-2024. Eleito por unanimidade para o novo cargo, terá a dura missão de reestruturar o órgão e inseri-lo na agenda desenvolvimentista do Amazonas e de Manaus. Nesse sentido, estabeleceu como agenda prioritária promover a integração do CODESE às demais entidades representativas de classe (ACA, Facea, Fieam, Cieam, Fecomércio, Faea) e aos órgãos responsáveis pelo planejamento socioeconômico estadual e regional como SEDECTI, SDS, SUFRAMA, SUDAM, CBA, INPA, Universidade. A missão: contribuir para o avanço tecnológico de nosso Polo Industrial, a expansão da política de incentivos em favor da bioeconomia e da modernização urbanística da capital amazonense. Junto com Lima assumiram o vice-presidente Raul Andrade e o diretor executivo Ewerton Ferreira, além do Conselho Fiscal, Conselho Deliberativo e integrantes das Câmaras Técnicas.

Jorge Lima passa a presidir o CODESE ao concluir dois mandatos vitoriosos à frente da ACA, cumprindo os compromissos anunciados, mesmo em face à maior crise sanitária da história provocada pela covid-19. Diante das incertezas da economia, lojas fechadas, mesmo assim declarou: "Precisamos perseverar, precisamos trabalhar, precisamos nos unir. A união é a minha palavra de ordem. Assumo agora como Presidente da ACA com a meta incansável de cada vez mais promover a união. Faço isso porque acredito que juntos poderemos conquistar mais espaço, mais pleitos, mais benefícios a refletirem em melhores negócios e no crescimento da entidade e do nosso Estado certo de que, como profissional da área da engenharia, especialista em demolições, não medirei esforços para demolir qualquer que seja a dificuldade que ainda possa existir para que possamos avançar na construção de um novo tempo na ACA". Em resultado, uma herança marcada por um trabalho de grande repercussão sobre o fortalecimento da ACA e do setor comercial. Lima credita esses ganhos ao apoio incondicional de uma diretoria, um conselho diretor, das câmaras técnicas e de um corpo de funcionários plenamente comprometidos com os objetivos traçados pelo grupo em 2020.

Foto: Reprodução/ACA
O CODESE é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, vínculo político-partidário ou religioso. É formado pela sociedade civil organizada, por intermédio de entidades representantes e representativas de segmentos capazes de contribuir para a busca de soluções comprometidas com o futuro de Manaus. Sua finalidade precípua, com efeito, em estreita integração com o Poder Municipal, é contribuir para que a sociedade se torne protagonista na elaboração e atualização do planejamento urbano de forma contínua e participativa, dos programas, projetos e iniciativas visando a consecução de tais propósitos.

Em Manaus, a entidade surgiu baseada em experiências exitosas semelhantes às de cidades como Maringá, Uberlândia, Brasília, Goiânia, entre outras. Todas inspiradas no projeto "O Futuro da Minha Cidade (FMC)", da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). As contribuições dos integrantes da administração do CODESE são prestadas em regime de voluntariado, mas comprometidas com pontualidade, assiduidade, proatividade, engajamento e dedicação tendo em vista o pleno cumprimento de suas finalidades. Além de buscar contribuir para a identificação do grau de maturidade tecnológica do PIM, da aplicabilidade de tecnologias de exploração sustentável de nossa biodiversidade e do planejamento urbanístico da cidade no âmbito educacional, cultural, da pesquisa e desenvolvimento, do turismo, no âmbito da tecnologia e inovação, da educação, planejamento urbano, atração de Investimentos e, sobretudo, na melhoria do ambiente de negócios.

Sobre o autor

Osíris M. Araújo da Silva é economista, escritor, membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (ALCEAR), do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos (GEEA/INPA) e do Conselho Regional de Economia do Amazonas (CORECON-AM).

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista 

Veja mais notícias sobre Economia na Amazonia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/