Manaus 30º • Nublado
Quinta, 18 Agosto 2022

Tirolesa, trilhas, esportes aquáticos e educação ambiental: conheça o Bioparque da Amazônia em Macapá

49075472096-583710bf3e-_20220801-235643_1

O Bioparque da Amazônia - Arinaldo Gomes Barreto é uma das atrações turísticas em Macapá (AP) para quem curte tirolesa, trilhas e esportes aquáticos. Por conta da biodiversidade do local, que reúne ambientes de floresta de terra firme, cerrado e campos inundados, conta com mais de 60 espécies de árvores e animais, entre aves, onças, antas e tartarugas.

Aos que adoram esportes, o parque, que possui uma área de 107 hectares, também oferece opções de canoagem, caiaque, stand-up padlle, parede de escalada e até arvorismo.

A coordenação do parque divulgou que o objetivo é promover educação ambiental e que os guardas-parque atuam como guiar dos visitantes explicando a importância dos seres e da natureza.

História

De acordo com o site oficial do parque, ele foi criado em 1973, como Parque Florestal da Cidade, por Raimundo dos Santos Souza, o "Sacaca", para receber animais silvestres acidentados durante a construção da estrada que liga Macapá ao porto de Santana.

Anos depois, o espaço foi transformado em jardim zoobotânico, mas fechou por quase 20 anos quando não conseguiu mais seguir normas de órgãos de meio ambiente, deixando de melhorar, por exemplo, os espaços destinados aos animais. O parque ficou fechado, em reforma, até 2019, quando ganhou o novo nome.

Mapa do Bioparque. Foto: Reprodução/Bioparque da Amazônia

Inclusive, o primeiro animal recebido no local ainda pode ser visitado. Trata-se de um urubu-rei, cego, que não ter apelido, mas é conhecido por todos pela sua idade: aproximadamente 60 anos.

Inclusão e acessibilidade

O parque também conta com mais de 1 km de superfície tátil fixada no chão para ajudar na locomoção de pessoas com deficiência e locomoção reduzida: o Jardim Sensorial. São diferentes pisos, onde é possível diferenciar a textura de um para a outro quando mudar de local, e ainda uma corda para guiar quem tem deficiência visual. Já para cadeirantes, o Bioparque possui locais que permitem o trânsito com segurança e um balanço adaptado.

Atrações e visitação

No site oficial é possível verificar informações de funcionamento do espaço, que abre para o público de quarta a domingo, de 9h às 17h. Na segunda-feira não há visitas. O espaço fica localizado na Rodovia Juscelino Kubitschek, s/n, na Fazendinha, próximo ao parque de exposições do distrito.

O ingresso é no valor de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A gratuidade é para idosos acima de 60 anos, crianças até 5 anos e estudantes e alunos em visitas guiadas e pré-agendadas.

Meia entrada (R$ 5): Professores da rede pública, estudantes, pessoas com deficiência e acompanhante, crianças de 6 a 12 anos e pessoas cadastradas no CadÚnico; doadores regulares de sangue; portadores de câncer e doenças degenerativas; pessoas com transtorno do espectro do autismo (todos devem apresentar documento comprobatório).

Preços das atividades

Arvorismo R$ 10;
Caiaque R$ 70;
Canoagem R$ 10;
Parede de escalada R$ 15;
Stand-up padlle R$ 70;
Tirolesa R$ 15;
Trilha aquática R$ 20;
Trilha suspensa R$ 20.

Confira imagens do Bioparque da Amazônia:

 *Com informações do Bioparque da Amazônia e da Prefeitura de Macapá


Veja mais notícias sobre TurismoAmapá.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/