Manaus 30º • Nublado
Sexta, 12 Abril 2024

Sítio do Físico: um dos primeiros pontos industriais do Brasil

Sitio-do-Fisico

Situado às margens do rio Bacanga, em São Luís (MA), o Sítio do Físico é cercado pela floresta amazônica, sendo uma das referências em turismo. De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), suas ruínas estão entre os mais preciosos sítios arqueológicos do Brasil, tombado em 1980. Ficou popularmente conhecido como Sítio do Físico por conta do primeiro proprietário, Antônio José da Silva Pereira, um físico que fazia parte da Capitania Geral do Maranhão. 

A construção do Sítio do Físico foi essencial para o desenvolvimento econômico da região: plantação de arroz, fabricação de couro e cera foram destaques do local.  

Portal Amazônia conversou com a mestre em Arqueologia e Vice-diretora da Casa da Memória do Instituto do Ecomuseu Sítio do Físico, Nery Mendonça, que explicou mais sobre a história do local. 

Foto: Reprodução/Clayton Monteles e Edson Aguiar

O primeiro proprietário do imóvel foi o físico mor Antônio José Pereira da Silva, que em 1804 nomeou o espaço como Sítio Santo Antônio das Alegrias e regularizou o imóvel. Nessa época o espaço era ocupado por ele e sua esposa, acompanhados de diversos escravos que vieram da África para o Brasil.

"A tradição oral diz que haviam 600 pessoas escravizadas no sítio, mas também existem pesquisas que comprovam a existência de até 97 pessoas trazidas de diferentes países da África na condição de escravizados", afirmou Nery Mendonça.

O espaço ficou popularmente conhecido como 'Sítio do Físico' após o falecimento de Antônio. Tornou-se referência industrial com a produção de itens como cal de Sarnambi, curtume de couro, arroz, cera, velas, fogos de artifício e olaria. A estrutura do espaço também possibilitava a coleta do sal que vinha do oceano Atlântico.

"Na construção do sítio foi utilizada pedra preta ou laterita encontrada no local e um mistura de cal de sarnambi, barro e um óleo que podia ser de baleia ou de mamona, pedra de lioz ou cantaria. Também tinha piso cerâmico da época, portais em lioz e tijoleiras. Foram encontrados no local 17 tipos de azulejos", contou a especialista. 

Além da residência do Físico, o espaço é composto por curtume, fornos, tanques, poços, armazéns, cais, laboratório, rampas, telhados e canalizações com caixa de distribuição para os tanques. 

Para quem quiser conhecer o Sítio do Físico, ele  fica localizado no Parque Estadual do Bacanga (MA) e está aberto a visitação das 8h às 16h, todos os dias. Para mais informações: (98) 98250-6487 ou .

Veja mais notícias sobre TurismoMaranhão.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 12 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/