Manaus 30º • Nublado
Terça, 28 Setembro 2021

‘Encomendadores de almas’, conheça o rito tradicional presente nas ruas de Oriximiná

cc7510e4-e2c0-498d-a1a8-da0d9e70fc1d

O município de Oriximiná, na região oeste do estado do Pará, revive uma tradição secular, a Encomendação das Almas, trazida da Europa para o Brasil pelos padres capuchinhos e mantida até hoje entre as filiais ribeirinhas e como comunidades remanescentes de quilombos.

 
O ritual católico começa na quarta-feira de trevas (quarta-feira santa), quando grupos de homens trajados com mantos brancos se dirigem ao cemitério da cidade para, à meia-noite, “apanharem” como almas que seguirão em uma longa procissão pelas ruas de Oriximiná.
 
 
Entre orações e ladainhas entoadas em latim, os “encomendadores de almas”, como chamados são, também param nas casas dos moradores que solicitam ou, como manda a tradição, deixam uma vela acesa na frente de suas residências. Como retribuição, as famílias costumam ofertar um lanche na madrugada. Uma manifestação popular, que se mantém em cidade do Brasil, prossegue até a meia-noite da Sexta-Feira Santa, quando as almas são devolvidas ao cemitério.
Foto: Divulgação
 

Originária da Europa do século X, a Encomendação das Almas mistura ritos pagãos e cristãos, e visa direcionar as orações - pai nosso e ave Maria - para sete tipos de alma: Jesus Cristo, pais falecidos, santas benditas, almas com pecado mortal, de pessoas que morreram na água, do purgatório e as necessárias.

 
Tradição

 
Segundo o diretor da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Carlos Dias, além de Oriximiná o município de Juruti, também no oeste paraense, e algumas cidades de Minas Gerais ainda mantêm a tradição da Encomendação das Almas. “Por esse motivo, estamos trabalhando para que essa tradição seja reconhecida e divulgada como um atrativo do turismo religioso no período da Semana Santa, que se completa com a teatralização da Via Sacra pelas ruas da cidade”, informou.

 
Durante o período da Encomendação das Almas em Oriximiná, uma equipe da Secretaria deve visitar algumas comunidades da zona rural para captar imagens e entrevistas com moradores que há muito tempo participam do ritual. Entre as locações escolhidas estão áreas que mesclam verdadeiros paraísos turísticos, ainda não explorados, com a tradição da Encomendação das Almas, como a região do Lago Sapucuá - considerado um dos maiores lagos da região -, onde vivem 14 comunidades, entre as quais do Saracá, Casinha e Lero, que serão documentadas.

 
A equipe da Secretaria também visitará os lagos do Itapecuru e do Iripixi, que têm praia com areia fina e água transparente. “Na sexta, vamos acompanhar os grupos que rezam na zona urbana, nos bairros de São José, Cidade Nova e São Benedito”, disse Carlos Dias. 
Foto: Divulgação
 

Turismo

 
Com 140 anos de fundação, o município de Oriximiná, ou “Princesinha do Trombetas”, como é chamado, tem uma forte vocação para o ecoturismo, graças ao Vale do Rio Trombetas. Além de detentor de grande potencial econômico com a extração da bauxita e a pesca do tucunaré, tambaqui, surubim e acari, o município ganha destaque turístico pelo conjunto de belezas naturais que a região abriga, incluindo lagos, cachoeiras, praias e o Rio Trombetas, indicado para passeios. As praias surgem de agosto a novembro, não chamado verão amazônico.

 
Entre as datas comemorativas também se destacam o Círio Fluvial Noturno de Santo Antônio, considerado o maior desse tipo no mundo, que abre as festividades do padroeiro da cidade no 1º domingo de agosto, o Festival Junino e a Exposição Feira Agropecuária do Médio Amazonas.

Veja mais notícias sobre Turismo.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 28 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/