Manaus 30º • Nublado
Terça, 05 Março 2024

Rodrigo Santoro e Tainá Muller visitam o Amazonas para gravação de filme

9FB637F6-9042-4BA6-BA69-BCDF1C426A7_20230728-214112_1

Com uma filmografia consagrada em filmes como: '300', 'Carandiru', 'O bicho de sete cabeças' e 'As panteras', o ator Rodrigo Santoro possui uma carreira consolidada nacional e internacionalmente, além de já ter levado vários prêmios para casa.

Nesta semana, o ator postou um relato sobre sua vivência na Amazônia. O post, que passa das 130 mil curtidas (em 28/07), mostra alguns 'spoilers' de bastidores de gravação de um filme que se passa na região: 'Outro lado do céu'. O filme é do cineasta Gabriel Mascaro, diretor de 'Boi Neon' (2015) e Divino Amor (2019).

"Nos últimos dias estive mergulhado no "Outro lado do céu", novo filme de @gabrielmascaro. Além de ser um diretor que eu admiro e com quem sempre quis trabalhar, o convite pra mergulhar nesse Brasil da Amazônia, do Rio Negro, do coração da floresta foi um verdadeiro presente",

afirmou Santoro.

O ator mostrou imagens se refrescando no Rio Negro, no Amazonas, passeando de barco e alguns detalhes por onde passaram. Internautas comentaram sobre sua passagem pela região amazônica, uma vez que o ator vive entre Brasil e Estados Unidos.

"Rodrigo, vc é um ser humanos 10, um brasileiro que apesar de viver fora ser conhecido e reconhecido na sua profissão de ator lá fora , não despreza o Brasil não se afastou dele nem das suas origens. Por isso que eu te admiro ????" , ressaltou uma fã.

Mas Santoro não estava sozinho, é claro. A protagonista da série 'Bom dia, Verônica', Tainá Muller, também faz parte da produção e postou imagens de comunidades ribeirinhas nos stories do Instagram, exaltando a beleza amazônica, mas também dando destaque para projetos regiões e uma experiência gastronômica em restaurante indígena no Amazonas.

Sinopse

Com produção da Globo Filmes, o longa deve ter estreia mundial em 2024. Confira a sinopse fornecida pelo Filmow:

"Em nome da retomada econômica, o Governo Brasileiro criou um sistema perene de isolamento vertical compulsório de idosos acima de 80 anos para serem confinados numa colônia. Teca tem 77 e vive no vilarejo de Muriti, na Amazônia, quando é surpreendida com o anúncio da redução da idade, incluindo sua faixa etária. Acuada, Teca faz uma intrigante jornada escondida dos oficiais em meio a rios, barcos e ao submundo para tentar de maneira clandestina realizar seu último sonho, passear de avião".

Veja mais notícias sobre CulturaAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 05 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/