Pará realiza programação dedicada à Semana dos Povos Indígenas

Algumas das ações apresentadas envolvem a criação de oficinas de qualificação sobre serviços ambientais; mostra de cinema com apresentação de produções indígena, exposições de artes e feiras criativas, entre outras.

Para comemorar o Dia dos Povos Indígenas, data celebrada em 19 de abril, o Pará vai criar uma programação especial. O evento denominado ‘Semana dos Povos Indígenas‘ promete agregar cultura, história e a força dos indígenas.

Uma reunião de alinhamento e planejamento do evento foi realizada com a participação de representantes de diversos órgãos estaduais para dialogar sobre ações voltadas para a promoção da cultura e do bem-estar indígena no Estado do Pará.

Para a titular da Secretaria dos Povos Indígenas (Sepi), Puyr Tembé, a presença de diversos representantes do governo estadual representa um compromisso coletivo do Estado na valorização dos povos indígenas do Pará.

“A presença desses representantes evidencia a necessidade de uma abordagem integrada para enfrentar os desafios vivenciados pelos povos indígenas, desde a preservação de seus territórios até o reconhecimento de seus direitos fundamentais e sua cultura”, 

afirma.

Foto: Bruno Cecim/Agência Pará

Dentro de suas esferas de atuação, cada órgão realizou a sugestão de atividades fundamentais para a ‘Semana dos Povos Indígenas’. Algumas das ações apresentadas envolvem a criação de oficinas de qualificação sobre serviços ambientais; mostra de cinema com apresentação de produções indígena, exposições de artes e feiras criativas; qualificação interna voltada à ampliação do debate e combate ao racismo institucional;  e promoção de ações de cidadania.

Para a secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal, a realização da Semana dos Povos Indígenas contribui para um futuro promissor. “Essa ação com certeza poderá ser desdobrada em outras ações ao longo do ano, que serão voltadas principalmente para aspectos culturais, de saúde, de assistência e de fortalecimento da cidadania dos povos indígenas”, destaca.

Taiana Kixiri, da etnia Mundurucu, é assessora etno-regional do Alto e Médio Tapajós pela Sepir, e espera que a Semana dos Povos Indígenas seja um momento de fortalecimento de identidades, de promoção da justiça social e de construção de diálogos e parcerias pelo respeito e proteção dos direitos dos povos indígenas.

“Acredito que a Semana dos Povos Indígenas, em Belém, será um momento significativo de celebração, reflexão, conscientização sobre a nossa cultura, nossas histórias e desafios enfrentados por nós indígenas do Pará”, 

disse.

Para Taiana Kixiri, “é uma oportunidade importante para nós, indígenas, expressarmos nossas vozes, promovermos nossas culturas, nossas identidades, defendendo sempre os nossos direitos em um contexto mais amplo. Então, a expectativa é muito grande, e daqui da minha região, os parentes estão muito ansiosos para participar dessa programação, até por ser a primeira desse tipo aqui no Pará”.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: qual a função de uma ‘área de preservação permanente’?

As APP são consideradas um instrumento essencial à política de preservação ambiental.

Leia também

Publicidade