Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 26 Fevereiro 2021

Mostra de documentários e curtas-metragens acontece neste sábado

Neste sábado (7), às 18h30, no Cine Teatro Guarany, o Cineclube de Arte SEC apresenta a Mostra Memória das Artes. Com documentários e curtas-metragens o projeto tem o objetivo de difundir a produção cinematográfica amazonense contemporânea, motivando a circulação de obras fílmicas. Com a presença de personalidades como Zeca Torres, Nikolaus Heinrich Witt e Fernando Jr. o projeto é da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por meio do Departamento de Difusão Cultural.

Confira a sinopse dos documentários e curtas-metragens a serem exibidos na Mostra:

AMAZONAS CASOS E CAUSOS DE NIKOLAUS HEINRICH WITT

Este documentário relata a trajetória do avô do escritor radicado na cidade do Rio de Janeiro Nikolaus Heinrich Witt, seu homônimo, no Amazonas da Belle Époque, e sobre o misterioso personagem Karl Waldemar Scholz, empresário comerciante destacado no ciclo econômico áureo da borracha e proprietário original do prédio onde viria a funcionar a sede do governo do Estado do Amazonas, o " Palácio Rio Negro" a partir de 1918, quando então adquirido pelo governador do Estado Pedro D`Alcantara Bacellar.

Foto: Divulgação

 ZECA TORRES-O PORTO DAS CANÇÕES

O curta-metragem, que tem direção e roteiro de Sérgio Cardoso, apresenta José Evangelista Torres Filho, compositor e instrumentista conhecido como Zeca Torres. No filme, Torrinho fala sobre o seu amor à música, sua história de vida e formação como artista. Radicado em Manaus, nasceu em Belo Horizonte (MG) em 15 de janeiro de 1955. Viveu a infância no bairro da Tijuca (Rio de Janeiro), de onde trouxe as influências da bossa nova, do tropicalismo e da música pop internacional dos anos 60/70, como Beatles e o rock progressivo.

Foto: Divulgação

 FERNANDO JR. - O ARTISTA DOS REGISTROS URBANOS NO TEMPO

O curta-metragem apresenta o artista plástico amazonense Fernando Antônio da Silva Júnior, que se especializou em registrar os prédios históricos de Manaus em seus desenhos e pinturas como uma forma de preservar a memória da cidade.

Foto: Divulgação

Todos os documentários têm direção e roteiro de Sergio Cardoso, sendo um registro de pessoas comuns e artistas que deixaram de alguma forma sua marca social e artística em nossa cidade.

A entrada é gratuita e para garantir o seu lugar é preciso realizar o agendamento prévio através do site www.cultura.am.gov.br

O cineteatro Guarany dispõe de 48 lugares (50% de sua capacidade) disponível durante a mostra, seguindo todos os protocolos de segurança e distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19 durante a exibição destas obras.

Veja mais notícias sobre Cultura.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 26 Fevereiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/