‘Em Clima de Amazônia’: série de vídeos aborda mudanças climáticas na região; assista o primeiro episódio

Todos os vídeos produzidos pelo Idesam terão suas emissões de carbono compensadas pelo Programa Carbono Neutro.

O Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) lançou uma série de vídeos sobre mudanças climáticas na Amazônia. A série ‘Em Clima de Amazônia’, disponibilizará 17 vídeos. Os primeiros episódios já estão disponíveis.

A série aborda o ODS 13 – Combate às Mudanças Climáticas, alinhados às iniciativas do Idesam em prol da conservação da floresta.  A produção também se baseia em uma pergunta norteadora: “Como gerar um novo desenvolvimento para a Amazônia, que mantenha a floresta em pé, traga vida digna para suas populações e ao mesmo tempo ajude a reduzir a mudança climática?”.

Foto: Renato Stockler

Para responder a pergunta, cada vídeo oferece uma perspectiva única, abrangendo análises de especialistas e pesquisadores, até testemunhos de comunidades tradicionais da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, que vivenciam diretamente os efeitos das mudanças climáticas na região.

Para a diretora executiva do Idesam, Paola Bleicker, o objetivo é promover um diálogo amplo e colaborativo sobre como alcançar um futuro mais sustentável e equitativo para a Amazônia e suas populações.

“Queremos levar o conhecimento técnico que o Idesam tem a oferecer, mas também queremos mostrar esse sentimento, furar a bolha do técnico para partir para o olhar de quem vivencia a floresta, de quem é regido pelo ritmo das chuvas, de subida e descida dos rios, do verão amazônico. A ideia é essa, gerar informação através dessa perspectiva e alcançar novos espectadores”, 

conta.

Todos os vídeos produzidos terão suas emissões de carbono compensadas pelo Programa Carbono Neutro do Idesam, através do código PCN2400.

O conteúdo original foi idealizado pelo Idesam, sob coordenação de Paola Bleicker, Larissa Mahall e André Vianna. A direção geral e de fotografia é de Renato Stockler, ilustração de André Mogle e a produtora audiovisual é a Vem do Norte, uma agência genuinamente amazônida.

Foto: Renato Stockler

Atualidade

O criador de conteúdo digital, José Kaeté, conhecido como Zé Na Rede, comenta sobre a linguagem escolhida para a série e como ela conecta com o cotidiano das populações da Amazônia.

“A forma como a gente pensou alguns dos conteúdos dessa série é que justamente a gente não fala claramente utilizando o termo mudanças climáticas. Mas a gente traz reflexões sobre o dia a dia das comunidades e como elas estão percebendo essa mudança climática no cotidiano. Assim conseguimos conectar e mostrar para as pessoas que essas mudanças estão acontecendo e não são isoladas, elas acontecem em vários lugares ao mesmo tempo e acontecendo com mais frequência”, disse.

Para Vito Israel, líder de criação e projetos da Vem do Norte, o impacto do conteúdo é muito importante, principalmente para quem vive na Amazônia urbana, pois nas cidades as pessoas não têm um conhecimento aprofundado sobre o assunto.

“A gente vive numa região que é a região mais importante para o planeta, e esse tipo de conteúdo é importante para acabar com a desinformação e principalmente ensinar as pessoas. As comunidades ribeirinhas sabem muito mais do que a gente que mora na área urbana. Então esse conhecimento ajuda, porque quem está de fato defendendo a Amazônia são os guardiões que moram por dentro da Amazônia, os indígenas, os ribeirinhos, os caboclos então eles têm essa percepção e eles sabem que a ação deles impacta positivamente”, relata. 

Confira o primeiro episódio:

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Governo apresenta medidas implementadas na Terra Yanomami à Corte Interamericana de Direitos Humanos

Entre as novidades de 2024 apresentadas pela representante do governo brasileiro, está a implantação da Casa de Governo, em Boa Vista, Roraima.

Leia também

Publicidade