Conheça seis blocos que estão há mais de 20 anos no calendário do Carnaval de Manaus

Centenas de blocos integram a programação carnavalesca da capital, porém existem aqueles que se tornaram verdadeiras tradições no período carnavalesco.

Em Manaus (AM), o Carnaval é realizado desde a metade do século XIX, época conhecida como a ‘fase áurea da borracha’. A primeira manifestação carnavalesca em terras barés é citada na edição de 28 de janeiro de 1854 do extinto jornal ‘Estrella do Amazonas’. De acordo com a notícia, o capitão Gabriel Antônio Ribeiro Guimarães convidava a Sociedade Recreativa Amazonense para um baile de Carnaval.

De lá para cá, muita coisa mudou e as festividades carnavalescas ganharam um tom de competição, além de “arrastarem” milhares de foliões para o sambódromo e para as ruas para comemorar a festa que marca o mês de fevereiro. 

Porém, nem só de disputa se vive o Carnaval manauara. Afinal, a população que gosta de festas mais intimistas se inspira nos antigos bailes para fazer os populares bloquinhos de Carnaval, também conhecidos como blocos de rua, realizados em localidades especificas da cidade.

Alguns deles já se tornaram tradição e são aguardados pelos foliões. E, para aquecer os corações apaixonados pelas festividades carnavalescas, o Portal Amazônia apresenta os seis blocos mais tradicionais do Carnaval de Manaus. Confira:

Blocos de rua agitam o Carnaval de Manaus. Foto: Divulgação

Bloco das Piranhas 

No Carnaval de 1981, um grupo de rapazes que moravam no bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul da cidade, resolveu criar um bloco sem grandes pretensões, tendo a irreverência como principal inspiração. Surgiu ali o evento que, nas décadas seguintes, se tornaria o maior Carnaval de rua de Manaus, o ‘Bloco das Piranhas’.

O grupo pediu passagem e conquistou o público amazonense. Jovens e adultos de todas as classes sociais aderiram à festa e fazem hoje o mais genuíno Carnaval de rua de Manaus. O formato resgatou o antigo espírito da folia manauara, quando o centro urbano servia de salão e passarela para os mais debochados foliões da cidade.

Com o passar dos anos, o evento foi conquistando cada vez mais público, o que lhe rendeu presença garantida no calendário carnavalesco local. Devido ao aumento do número de brincantes, o bloco saiu do Bairro Parque Dez e ganhou espaços como Manaus Show Clube, Aeroclube de Manaus, o estacionamento do antigo estádio Vivaldo Lima e o Sambódromo. Desde 2018 a festa acontece no Podium da Arena da Amazônia.

Foto: Divulgação

Banda Bica 

A Banda da Bica foi criada em 1986 por um grupo de amigos que frequentavam o tradicional Bar do Armando, no Centro de Manaus. Atualmente, o local é tombado como Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Amazonas.

O tradicional bloco é conhecido por criar marchinhas a partir de temas polêmicos que estão repercutindo no Amazonas, especialmente os ligados à política.

O bar foi fundado em 1970 por Armando Dias Soares, português que chegou a Manaus em 1953. Armando morreu em 2012, aos 77 anos. Cláudia Soeiro, filha de Armando, assumiu a direção do bar.

Foto: Divulgação

Banda do Boulevard 

A Banda do Boulevard é outra considerada tradicional no Carnaval de rua de Manaus e costuma reunir mais de 150 mil foliões na Avenida Álvaro Botelho Maia. Na programação inclui no repertório musical os sambas próprios da banda e a tradicional presença dos Anjinhos do Boulevard, a bateria da banca com seus cem ritmistas.

A banda existe desde fevereiro de 1987, quando uma festa de família cativou os moradores da Avenida, tornando-a festa obrigatória para os manauaras. Todos os anos, o evento carnavalesco homenageia uma personalidade do Amazonas.  

Foto: Divulgação

Banda da Difusora 

A Banda da Difusora foi criada dia 8 de dezembro de 1995 por Fesinha Anzoategui, Elieyde Menezes e Carlinhos da Menezes. É considerada uma das festas mais tradicionais de Manaus. A festa é realizada na Avenida Eduardo Ribeiro há mais de 20 anos e reúne um grande número de foliões para celebrar o Carnaval de Manaus.

Carnaboi

Desde o ano 2000, após o tradicional desfile de escolas de samba, o Sambódromo de Manaus também é palco do Carnaboi. A festa é uma mistura de Carnaval com as toadas, ritmo do folclore amazonense, que pode ser conferido todos os anos no Festival Folclórico de Parintins e no Festival Folclórico do Amazonas.

Foto: Divulgação

Banda do Galo 

Fundada em 2004, por um grupo de pernambucanos residentes em Manaus e saudosos do Galo da Madrugada de Recife, a banda iniciou seu desfile pelas ruas de Manaus com a participação de 150 foliões, ao som do frevo pernambucano. Em dez anos, o Galo de Manaus tomou proporções muito maiores, segundo os organizadores, chegando a levar mais de 100 mil foliões ao bloco, com saída no sábado gordo de Carnaval, nos moldes do que acontece em Recife, cidade natal do frevo e do Galo da Madrugada.

Com o grande número de público reunido em suas várias edições, o bloco foi convidado a mudar a data do desfile para a terça-feira gorda de Carnaval. Em 2018, o Galo de Manaus estreou sua 15.ª edição no Sambódromo de Manaus, com mais de 140 mil foliões presentes na festa.

Foto: Divulgação

E aí? Lembra mais alguma banda ou bloco carnavalesco de Manaus que deveria estar nesta lista?

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

A realidade da Reserva Legal na Amazônia e o Projeto de Lei 3334/2023

As Reservas Legais, juntamente com as APPs, desempenham um papel essencial nesse contexto, protegendo a vegetação nativa e garantindo acesso aos benefícios proporcionados pelos ecossistemas.

Leia também

Publicidade