Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 26 Julho 2021

Oito livros para fazer você se apaixonar por Manaus

livros-capa



O Portal Amazônia pediu a escritores e professores que indicassem livros para internautas se apaixonarem por Manaus. Confira a lista:

 
"Frauta de Barro", Luiz Bacellar

Este é um dos mais expressivos livros do poeta Bacellar. Ele é reconhecido pela beleza de uma lírica rigorosa e bela, na qual a terra natal do poeta é o tema. Ele canta os bairros, as ruas, as casas e o homem de uma cidade que existe apenas na memória.

˜Dois Irmãos", Milton Hatoum
 
Dois irmãos é a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. O enredo desta vez tem como centro a história de dois irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e suas relações com a mãe, o pai e a irmã. Moram na mesma casa Domingas, empregada da família, e seu filho. Esse menino - o filho da empregada - narra, trinta anos depois, os dramas que testemunhou calado. Buscando a identidade de seu pai entre os homens da casa, ele tenta reconstruir os cacos do passado, ora como testemunha, ora como quem ouviu e guardou, mudo, as histórias dos outros. Do seu canto, ele vê personagens que se entregam ao incesto, à vingança, à paixão desmesurada. O lugar da família se estende ao espaço de Manaus, o porto à margem do rio Negro: a cidade e o rio, metáforas das ruínas e da passagem do tempo, acompanham o andamento do drama familiar.

"Galvez, Imperador do Acre", Márcio Sousa

Lançado originalmente em 1976, Galvez, Imperador Do Acre marca a estréia literária de Márcio Souza. Aclamado pela crítica nacional e internacional, o livro é uma novela folhetinesca, com todas as suas características: humor, aventura e uma causa a ser defendida. Mas sua maior qualidade é a capacidade de induzir o leitor a refletir, no relato de acontecimentos do passado, sobre o presente caótico da realidade brasileira e latino-americana.

Galvez, Imperador Do Acre conta a vida e a prodigiosa aventura de Dom Luiz Galvez Rodrigues de Aria nas fabulosas capitais amazônicas, e a burlesca conquista do território acreano contada com perfeito e justo equilíbrio de raciocínio, para a delícia dos leitores. Ambientado no fim do século XIX, mostra como o rápido avanço da revolução industrial multiplicou a demanda da borracha - motivo e fundamento do delirante boom amazônico, cujo monumento mais vistoso é Manaus, a capital da selva, a meca dos caçadores de fortuna, politiqueiros, rameiras de luxo e de outros gêneros, em suma, de visionários e aventureiros.


"Mundo mundo: vasto mundo", de Carlos Gomes
 
Os contos que compõem a obra são expressivos da vida em Manaus nos anos 50 e 60 do século passado. O tom crítico se sobressai nas histórias, com o narrador abordando temas como a cultura popular, o êxodo rural, a monotonia das repartições públicas e o clima político da época.

"Ilusão do Fausto", Edinea Mascarenhas

A ilusão do Fausto é um estudo pioneiro sobre uma cidade, Manaus, que foi planejada e construída para atender a uma demanda do capital internacional. Já muito se comentou e escreveu sobre o espaço embelezado da cidade: suas praças, seus monumentos, seus edifícios suntuosos, dotados de estilos superpostos, importados da Europa. é a Manaus mais divulgada, a cidade revelada em fotografias e cartões postais. Mas há uma zona de sombra, escondida ou muito pouco revelada nesse urbanismo pretensamente grandioso, espelhado na Paris do prefeito Haussmann.

"Relato de um Certo Oriente", de Milton Hatoum

Após um longo período de ausência, uma mulher regressa a Manaus, cidade de sua infância. Deseja encontrar Emilie, a extraordinária matriarca de uma família libanesa há muito radicada ali. Encontra a casa desfeita - como desfeitas para sempre estão as casas da infância.Situado entre o Oriente e o Amazonas, este relato é a busca de um mundo perdido, que se reconstrói nas falas alternadas das personagens, longínquos ecos da tradição oral dos narradores orientais.

"Expressão Amazonense", Márcio Souza

Um dos ensaios mais importantes sobre o processo cultural no Amazonas, o livro de Márcio Souza é um texto de leitura obrigatória por parte dos estudiosos do tema. O autor apresenta um amplo painel sobre os autores e as obras mais expressivas produzidas na região, inserindo-as no contexto sócio-histórico.


"Manaus - Amor e Memória”, Thiago de Mello

Este livro mostra como a civilização floresceu com o nascimento das cidades - espaços de troca, convívio e proteção contra as ameaças e incertezas da sorte. Nasceram do sonho e da necessidade do ser humano de se fixar e pertencera um lugar.


 
 

Veja mais notícias sobre ArteAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 26 Julho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/