Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Mai 2021

Homenagem a Aníbal Alencastro traz memórias das antigas salas de cinema de Cuiabá

As gravações do documentário que vai homenagear o cartógrafo, historiador, artista plástico e projecionista Aníbal Alencastro já estão em fase de finalização e, em breve, o público poderá conhecer as memórias da projeção cinematográfica e das antigas salas de cinema de Cuiabá. O documentário integra o projeto transmídia contemplado no edital Conexão Mestres da Cultura realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Mostrando Aníbal em diferentes espaços da capital mato-grossense, a produção trará recordações do trabalho de projeção cinematográfica e do seu convívio com outros profissionais do circuito de cinema de Cuiabá de meados do século passado, como Bela Tabori, Sebastião Palma e Névio Lotufo.


Foto: Divulgação

Além da casa de Aníbal, as gravações tiveram como locação o Cine Teatro Cuiabá e o Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (MISC), dois espaços que tiveram importância central na trajetória do homenageado. O Cine Teatro Cuiabá possui a única das salas de cinema de rua em que Aníbal trabalhou e que ainda se mantém em funcionamento. Já o MISC abriga o acervo de equipamentos cinematográficos doados por Aníbal à instituição.

No conteúdo gravado, consta também um passeio de Aníbal pelas ruas de Cuiabá no Ford A 1929 conversível dirigido pelo colecionador de carros José Antônio Marinho, o Magal. No percurso, o projecionista revisita espaços em que se localizavam salas de cinema de rua da cidade, como o Cine São Luiz, Cine Tropical, Cine Bandeirantes e dezenas de outros cinemas menores, conhecidos como cineminha" ou cinema de poeira., importantes espaços de sociabilidade no período em que as salas de cinema de rua atraíam multidões.

Para idealizador do projeto, Diego Baraldi, o documentário pretende realçar a importância de Aníbal Alencastro como um mestre de cultura e compartilhar saberes da história de Cuiabá.

"Além de memória-viva sobre a época de ouro dos cinemas de Cuiabá, Aníbal é um colecionador de histórias sobre personalidades, lendas, ruas e espaços culturais de Cuiabá. Os espectadores vão poder conhecer alguns saberes relacionados às técnicas de projeção cinematográfica que tendem à desaparição no atual contexto de digitalização do cinema", aponta Diego, que também é diretor do documentário.

A etapa de gravações do documentário foi orientada pela atenção aos protocolos de proteção e segurança de prevenção à covid-19, incluindo uma equipe reduzida durante as gravações na casa de Aníbal.

Plataformas do projeto transmídia

Além do documentário, compõem ainda o projeto transmídia um site e uma série de episódios de podcast centrado nas memórias do homenageado.

O site reunirá materiais do acervo pessoal de Aníbal Alencastro e outros conteúdos relacionados às memórias da projeção cinematográfica e das antigas salas de cinema de Cuiabá. A plataforma buscará também a interação com o público, que será convidado a compartilhar relatos e imagens sobre as salas de cinema de rua. 

Veja mais notícias sobre ArteMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/