Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Mai 2021

Espetáculo de dança 'conSENTE' traz reflexões sobre violência doméstica

O espetáculo "conSENTE" retrata de forma poética e por meio da dança, os diversos tipos de violência doméstica contra a mulher e como as agressões refletem na relação familiar e social. A apresentação está disponível nas plataformas digitais Instagram, Facebook e Youtube. O espetáculo tem duração de 40 minutos e a classificação indicativa é 16 anos.

O elenco composto por dezessete bailarinos de Primavera do Leste, apresenta na modalidade de dança Jazz Lyrical, oito histórias distintas que se conectam com sua poesia e dor. O repertório com músicas nacionais, representa as particularidades de cada personagem. As coreografias são assinadas por Luany Ribeiro, Pablo Diaz e Emilly Brito.

Foto: Divulgação

De acordo com a bailarina e coreógrafa Luany Ribeiro, a escolha do tema se deu em razão do crescente número de casos de violência doméstica durante a pandemia do novo coronavírus. "Esperamos contribuir para o empoderamento feminino, fortalecendo e aumentando a autoestima. Além de evidenciar os tipos de violência cometidos contra a mulher, para que identifiquem e denunciem, e que consigam enfrentá-los de forma branda e segura".

O projeto pretende alertar não só às vítimas, mas também à sociedade, para que não silenciem diante das agressões. Além de acolher a mulher em situação de violência, levar uma mensagem de empoderamento feminino e orientação.

O projeto "conSENTE" foi contemplado no Edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Central de Atendimento à Mulher

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. São atendidas todas as pessoas que ligam relatando eventos de violência contra a mulher.

Em Mato Grosso, o boletim de ocorrência pode ser feito diretamente pela vítima ou por algum comunicante. As denúncias podem ser feitas também pelo 197 (Denúncia Anônima) e 190 (Polícia Militar).

Em 2020, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou a campanha Sinal Vermelho. A mulher que esteja em situação de violência doméstica faz um X vermelho na mão, com caneta ou batom e mostra para atendente de farmácia que ligará para o número 190 informando o caso.

Transmissão via Instagram/ Facebook/ Youtube

Veja mais notícias sobre ArteCulturaMato GrossoNotícias.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/