Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 23 Junho 2021

Curta-metragem aborda HIV e cultura drag em tempos de pandemia em Mato Grosso

Inspirado por vídeos do canal Tempero Drag, de Rita Von Hunty, que foram companhia do produtor cultural Lucas Lemos durante o início da quarentena em Mato Grosso, o curta-metragem "Antes do Mundo Acabar" está sendo executado para lançamento em 31 de março, Dia Internacional da Visibilidade Trans.

O audiovisual recebeu R$ 25 mil para execução ao ser selecionado no edital MT Nascentes promovido Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) com recursos federais da lei Aldir Blanc.

Com o projeto aprovado, Lucas reuniu um time de 14 pessoas, entre contratados e assistentes, para rodar o filme e a divulgação. O curta contou com pré-produção de três dias e foi filmado em cinco dias durante o período de carnaval. 

Foto: Divulgação

O enredo traz como temática, além das questões do HIV – tema pouco explorado nas produções audiovisuais do Brasil e em Mato Grosso –, o universo drag e as diferenças de classes sociais, com a pandemia como fundo.

Fazem parte da trilha sonora, a canção 'Tá vendo seu moço', já confirmada por Karola Nunes e também a música 'Plus Size', da cantora do gênero música gorda, Hend Santana. Já na direção de arte do apartamento do casal Geovane (Eros Sgorlon) e Ricardo (Caio Augusto Ribeiro), obras dão o tom da narrativa, assinadas pelos artistas Henrique Magalhães, Gilmar Xavier, Seu Ely, Carla Renck, Tami Gondo Lage, Adriano Figueiredo, Xico Macedo, Maurício Mota, Hugo Alberto e Gilmar da Ilha.

"Em todos os detalhes, pensamos em valorizar a arte mato-grossense, as mulheres, os LGBTQI+ e a cultura brasileira, Além disso, foi gerada economia direta e indireta com transporte, alimentação e a remuneração de toda a equipe envolvida, fomentando a economia local", destaca Lemos.

Além dos artistas já mencionados, Bárbara Eugênia, destaque na música nacional, também confirmou a faixa 'Por aí', que faz parte da primeira sequência de cenas do filme. Nomes como Johnny Hooker e Clarice Falcão também estão sendo cotados para fazerem parte da trilha sonora do curta.

Para Lucas Lemos, a classe precisa de incentivos e políticas públicas frequentes para ter condições sustentáveis de se manter trabalhando com o mercado artístico.

"Se fazer cinema no Brasil não é tarefa fácil, imagina em Mato Grosso. E vejo que Antes do Mundo Acabar traz esse caráter de resistência não só pelo roteiro, mas também em relação ao nosso fazer artístico nessa terra que, mesmo diante das dificuldades enormes, está sendo possível graças ao incentivo de uma lei federal e do apoio da classe artística".

Além dos recursos disponibilizados via edital da Secel-MT, o projeto conta com alguns apoiadores, como Latitude Filmes, Estúdio Fenda, Tucum Camisaria, Bazar Okan, Leandro Brito, Anne Mathilde e Use Passífica.

Sinopse

O filme conta a história de Pedro, um adolescente periférico, que vive com a HIV, gordo e fã de Rita Von Hunty, por isso, sonha em ter um canal no YouTube nos moldes de Tempero Drag para discutir questões sociais, gênero e LGTQI+. Contudo, esbarra na limitação financeira para filmar e produzir. Ele conta com a ajuda de um casal, o maquiador Geovane e o músico Ricardo, de classe média, que o ajudam na realização do sonho.

Em meio à pandemia da Covid-19, os amigos ficam receosos a princípio, mas decidem que vão ajudar e que seria melhor Pedro ir para casa deles durante um período de 15 dias, assim, todos se cuidariam juntos, caso pegassem o vírus e não ofereceriam riscos a outras pessoas. No decorrer desse processo de criação, começa a surgir um clima de muita parceria entre os três e uma possível paixão entre o casal e o amigo, que é atravessada pelos vírus e inseguranças de todo adolescente. 

Veja mais notícias sobre NotíciasCulturaArteMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 23 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/