Amazônia registra 230 feminicídios em 2023, uma queda de 7,6% em relação a 2022

Na região da Amazônia Legal, o Estado com a maior número de mortes por feminicídio no ano passado foi o Pará. O menor foi o Amapá.

A Amazônia Legal registrou 230 casos de mulheres que foram vítimas de feminicídio no ano passado. O número é 7,6% menor que o de 2022, quando 249 mulheres perderam a vida na região, de acordo com os números divulgados no relatório publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Na região, o Estado com o maior número de mortes no ano passado foi o Pará, com 57 mulheres mortas. A lista segue com Maranhão (47), Mato Grosso (47) e Rondônia (19). Já os outros Estados da região tiveram taxas menores, como o Amapá (4) e Roraima (6).

ESTADO 2022 2023
Acre 9 10
Amapá 8 4
Amazonas 21 23
Maranhão 69 47
Mato Grosso 47 46
Roraima 54 57
Rondônia 24 19
Roraima 3 6
Tocantins 14 18
TOTAL 249 230
Foto: Marcis Santos

Saiba como denunciar casos de violência doméstica 

Emergência: ligue 190 para falar com a Polícia Militar. O atendimento telefônico é gratuito e imediato. A central 190 funciona 24 horas.

Central de Atendimento à Mulher: Ligue 180. A Central de Atendimento à Mulher, do governo federal, é um serviço que registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes e fornece informações sobre os direitos das mulheres. Caso não queira usar o telefone, procure uma Delegacia Especializada da Mulher – DDM próximo à sua casa, ou Delegacia de Polícia fora do horário comercial. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Riqueza botânica do Parque Estadual da Serra dos Martírios é registrada em livro 

O livro é fruto do trabalho de sete pesquisadores do Ideflor-Bio, da Embrapa Amazônia Oriental e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Leia também

Publicidade