Manaus 30º • Nublado
Sexta, 12 Abril 2024

O que fazer na Ilha de Cotijuba

Ilha de Cotijuba é uma das 42 ilhas que integram o arquipélago de Belém, no Pará. O acesso à ilha de Cotijuba é possível por meio de embarcações que saem de Icoaraci.

Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Possui uma área de cerca de 60 km² e uma costa com 20 km de praias praticamente inexploradas. As praias mais famosas são: Praia do Vai-Quem-Quer, Praia do Farol e Praia do Amor, essas praias apresentam boas estruturas, como: bares, restaurantes e pousadas.

Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip
Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Como se locomover 

Ao chegar na ilha, você logo perceberá que não trafega carro por lá, apenas os carros do governo como os da saúde e segurança. Os meios de transporte são: mototáxis, motorrete (estilo charretes só que em vez de cavalos, são com motos), charretes e bondinho (um tratorzinho puxando um ou dois vagões de passageiros).

Bondinho. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

A distância entre Belém e Cotijuba é de mais ou menos 1h20min. As opções são de navio ou barcos pôpôpô (são chamados assim por conta do som que fazem). Uma dica mais do que essencial é: compre sua passagem de volta logo ao chegar na ilha, pois se na volta tiver muita gente, você irá pegar duas filas, uma para comprar a passagem de volta e outra para entrar no barco.

Motorrete. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

E ao chegar na ilha, fomos direto para a praia do Vai Quem Quer (chamam assim por que é um pouco distante do local que chegam os barcos, aí a maioria dos turistas preferem ficar nas praias mais próximas do Porto, "mas, se você quiser ir, vá, por que pra lá só VAI QUEM QUER!".

Charretes, ainda existem algumas na ilha, mas a maioria foi substituída pelas motorretes. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Recomendo demais ir pra está praia, pelo fato de ser distante, tem menos banhistas.

Com quem conhecer a ilha 

Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Chegando na praia do #vaiquemquer deixamos nossas coisas na Pousada @tapejarasol . E fomos recebidos pela pessoa mais top, uma condutora local, gente finíssima, e cheia de histórias para contar, realmente uma guerreira, a @nitacotijuba.

Nita, condutora local em Cotijuba. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Ah, por que contratamos uma guia? Pelo fato que eu queria realmente conhecer a ilha, saber de sua história, sua cultura, seu artesanato, suas lendas e seu povo, e a Nita foi pontual nisso!

O que fazer em Cotijuba

Ruínas de Cotijuba. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Nita nos levou em lugares incríveis como as ruínas de Cotijuba, na praia do Farol, a trilha do açaí e nos indicou o melhor lugar para fotografar o por do sol, tudo perfeito, na praia do Vai Quem Quer. O que posso dizer? Muito obrigado seria pouco, por tudo que ouvi e aprendi!

Praia do Farol. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Fica a dica, vai a #Cotijuba, já conversa com a Nita, você vai ter um turismo não apenas de passeio, mas de experiência, aquele que você conhece realmente aquele lugar pelos olhos de quem mora lá!

Praia Funda. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Seguindo nossa viagem pela ilha de Cotijuba, a nossa guia seguiu nos levando por praias únicas e incríveis na região.

Praia da Flexeira. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

A primeira do dia foi a Praia da Flexeira, uma típica praia paradisíaca, pouquíssimo visitada e excelente para curtir a paz e o sossego, além de tirar muiiitas fotos naquele lugar!

Por do sol na praia do Vai quem quer. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

E ao passar do dia, fomos seguindo pela beira da praia até chegar na Praia do Vai Quem Quer, que é a praia que estamos hospedados.

Trilha do Açaí. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Vimos ali tanto o por do sol, quanto a beleza do nascer do sol, e olha, estava repleta de gente, parecia virada de ano, todos querendo ver aquele espetáculo acontecer. Valeu muito a pena.

Nascer do sol na praia do Vai quem quer. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Terminando mais um dia de nossa viagem, corremos pra descansar na pousada @tapejarasol, por que o último dia de viagem na ilha de Cotijuba esperava repleta de emoções.

Ecomuseu da Amazônia e MMBI 

Visitamos uma praia paradisíaca, chamada de Praia Pedra Branca, e tem as chamadas falésias na sua encosta, um local onde os artesãos da ilha vão recolher vários tipos de argila para desenvolver vasos de barro, e o mais interessante é que há algumas rochas que servem para retirar a tinta que usam para pintar as próprias cerâmicas feitas com o material da região.

Praia Pedra Branca. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Foi uma experiência fantástica poder conhecer um pouco da história e cultura da região, acompanhados pela Nita, uma guia fantástica!

Argila colorida usada pelos artesões locais para pintar seus vasos de barro. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Ah, essas peças de artesanato são vendidas logo na entrada da ilha, próximo ao ponto onde se compra o bilhete de retorno. Um local chamado Ecomuseu da Amazônia. Aproveite, dê uma passadinha lá e já leve uma lembrança!

Ecomuseu da Amazônia. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip
Artesanatos produzidos na região. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Visitamos a Praia Funda, outra parte da ilha fantástica, e lá longe em algumas fotos você acaba vendo a praia da Saudade, outra praia muito visitada na ilha de Cotijuba. São várias praias que compõem a ilha de Cotijuba, um lugar lindo, fantástico e realmente receptivo.

Praia Funda. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Ao final de nosso passeio pela ilha, a Nita nos levou até uma plantação de priprioca, que o MMIB (Movimento de Mulheres das Ilhas de Belém) planta e colhe para atender à demanda de empresas que trabalham com cosméticos. Ah, além de cosméticos também estão produzindo alimentos com este tubérculo.

Priprioca. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Parabéns ao MMBI pela iniciativa, e, de lá seguimos para nossa hospedagem no @tapejarasol que será o tema de nossa nova postagem.

Onde comer por lá 

Na praia do Vai Quem Quer, além de ter hospedagem, há vários bares e restaurantes, que servem muito bem a todos os turistas que ali chegam.
Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip
Mas, segue a dica, quer comer no melhor lugar e a melhor refeição, já sabe, fala com a Nita  que ela conhece tudo e todos ali.

Onde se hospedar 

Tapejara Sol e Lua. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

E fechando a nossa viagem pela ilha de Cotijuba, não poderíamos deixar de dar a referência da pousada onde ficamos @tapejarasol, falamos pelo Whatsapp: (91) 9985-4132 e chegando lá fomos bem tratados desde a chegada até a saída.

Tem quartos para todos os gostos Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Ambiente limpo e confortável, realmente bem aconchegante. A Pousada Tapejara Sol e Lua fica na praia do Vai Quem Quer, e os fundos da pousada já dão na praia. Whatsapp: (91) 9985-4132

Quartos aconchegantes. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

DIÁRIAS (com início a partir das 10 horas e saída até as 15horas do dia seguinte ) ou seja uma diária de quase 30 horas. Valores fixos
130,00 para 2 pessoas no quarto com ventilador
160,00 para 2 pessoas no quarto com ar simples sem tv
200,00 para 2 pessoas no quarto com ar frigobar e TV.

Mais pessoas no quarto 50,00 cada. E ainda tem a cortesia de um delicioso café da manhã

Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Sobre o autor

Gildo Júnior é fotógrafo, videomaker, aventureiro e colecionador de roteiros no Bora de Trip e colunista no Portal Amazônia. Para o servidor público federal, "o mundo é imenso, repleto de lugares para conhecer, de coisas para fazer, de culturas para admirar, comidas para provar e pessoas para conhecer".

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista

Veja mais notícias sobre Bora de Trip.

Veja também:

 

Comentários: 1

Elaine em Sábado, 19 Agosto 2023 14:26

Que maravilha de lugar,!!

Que maravilha de lugar,!!
Visitante
Sexta, 12 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/